sábado,
Condição
PMs esperam assinatura de Termo de Compromisso para retomar as atividades
Categoria optou por aceitar as proposições do Governo na condição de que receba um Termo de Compromisso assinado. Só depois disso decidem sobre o futuro do movimento
José Aldenir/ Agora Imagens
Categoria optou por aceitar as proposições do Governo na condição de que receba um Termo de Compromisso assinado

Em assembleia realizada no Clube Tiradentes na manhã desta terça-feira, 09, praças policiais e bombeiros militares do RN analisaram a proposta do Governo do Estado e deliberaram acerca das ações coletivas do movimento “Segurança com Segurança”, que clama por condições legais e dignas de trabalho para os profissionais de segurança do Estado.

A categoria optou por aceitar as proposições do Governo na condição de que receba um Termo de Compromisso assinado. Representantes das associações estão neste momento no Centro Administrativo à espera do documento, a ser apresentado à categoria ainda esta tarde, no Clube Tiradentes. Só depois disso decidem sobre o futuro do movimento.

Os policiais militares querem a garantia do Governo do Estado de não abrir nenhum processo administrativo ou motivar qualquer sanção à categoria; o pagamento integral do salário de dezembro aos ativos, reservistas e pensionistas no dia 12 de janeiro; a disponibilização de verbas federais para investimento em infraestrutura; o aumento do vale alimentação de R$ 10 para R$ 20, bem como o reajuste da diária operacional, que era R$ 50, para R$ 107,15. Além disso, o Governo se comprometeu com a chegada, até sexta-feira, 12, de 50 novas viaturas para os batalhões da Polícia Militar.

Além dos salários em dia, constavam nas demandas urgentes dos policiais e bombeiros miliares a cobrança por manutenção preventiva das viaturas, fornecimento de fardamento e de equipamentos necessários às atividades dos militares, além do reajuste do vale alimentação e extensão do benefício para o interior do estado.

De acordo com o subtenente Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN), a operação Segurança com Segurança continua, uma vez que o movimento de valorização do profissional deve ser permanente, mas que é interesse da categoria chegar a um consenso que permita o retorno dos trabalhos. “O monitoramento será constante para que a situação não volte a ficar como está”, comenta.

Segundo o sargento Elisandro Lotin, presidente da Associação Nacional dos Praças (Anaspra), os policiais e bombeiros militares do RN já entraram para a história. “Vocês são um exemplo de movimento legal, forte e unificado para todo o país”, pontua em fala na Assembleia Geral Unificada.