Publicidade
Caso Iasmin
Pedreiro suspeito do desaparecimento da estudante Iasmin é preso
Principal suspeito do desaparecimento da estudante teria sido encontrado escondido embaixo de uma palhoça de pescadores no município de Rio do Fogo, no litoral norte potiguar
Cedida / Degepol
Marcondes trabalhava como pedreiro na construção da casa onde corpo foi encontrado

A titular da Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (CDA), Dulcinéia Costa confirmou no início da tarde desta quinta-feira, a prisão do pedreiro Marcondes Gomes da Silva, de 45 anos, considerado o principal suspeito pelo desaparecimento da menina Iasmin Lorena de Araújo, de 12 anos. Ele estava sendo procurado pela polícia e teria negado qualquer participação no crime.

A delegada não quis comentar o caso, que corre em segredo de justiça. O pedreiro foi detido às 12h45 por uma guarnição da Polícia Militar de Touros no município de Rio do Fogo, no litoral norte potiguar, distante cerca de 80 quilômetros de Natal. Ele, que não esboçou nenhuma reação, está sendo conduzido a Natal para prestar esclarecimentos sobre o caso. Marcondes tinha um mandado de prisão em aberto e teve sua foto divulgada pela Polícia Civil, através das redes sociais.

Em um vídeo produzido pelos policiais, no momento da prisão, na praia, Marcondes disse que estava indo para a casa de uma suposta sobrinha para conseguir um advogado e se apresentar à polícia.

Desde a terça-feira, moradores depredam e saqueiam a casa de Marcondes, que estava sendo procurado pela Polícia Civil para prestar esclarecimentos sobre o desaparecimento da estudante Iasmin.

 

Mais informações em instantes

Publicidade
Publicidade