Publicidade
Saiba mais
Repelente de insetos para cães e gatos: proteja seu pet neste verão
Além de provocar coceira e vermelhidão na pele, os insetos são os principais transmissores de doenças e devem ser repelidos
Shutterstock.com
As vacinas são o meio mais eficaz de prevenir doenças

A chegada do verão alegra muitas pessoas, afinal é época de férias, calor, sol e piscina. Contudo, é preciso ficar atento também aos ricos ligados ao período, como a proliferação de insetos. Esse cuidado se estende também aos animais, que estão sujeitos, assim como nós, às picadas e às doenças transmitidas. Felizmente já existem repelentes de insetos para cães e gatos disponíveis para proteger os peludos.

Esse item extremamente necessário pode ser encontrado em grandes pet shops, sendo vendidos em diversos formatos. No entanto, você deve estar se perguntando: por que investir num repelente de insetos para cães e gatos se o pernilongo é inofensivo? A verdade é que uma picada pode provocar muito mais do que coceiras irritantes.

Os insetos são os principais transmissores de doenças e fazem isso através da picada. Muitos animais são contaminados dessa forma e o perigo é quando a patologia passa despercebida, como é o caso da dirofilariose. Transmitida por pernilongos comuns, é causada por um parasita que provoca o entupimento da cavidade cardíaca. Seu diagnóstico costuma vir só em estágio avançado.

Além da dirofilariose, doenças que também são transmitidas por insetos (nesse caso mosquitos) são leishmaniose, berne e miíase. Outro problema que uma picada pode causar são alergias. Os sintomas variam muito, indo de coceira, dor e vermelhidão até um choque anafilático. É preciso tomar muito cuidado com os bichinhos alérgicos.

Para evitar que isso aconteça com seu bichinho, conheça os tipos de repelentes disponíveis e quando são indicados. A proteção é muito importante no combate a transmissão de doenças.

As vacinas são o meio mais eficaz de prevenir doenças. Elas são capazes de combater os agentes patógenos, não colocando o bichinho em risco. Não deixe de vaciná-lo regularmente e seguir as recomendações médicas. Contudo, as vacinas não conseguem afastar os insetos. Isso é trabalho dos repelentes.

Fonte: iG

Publicidade
Publicidade