domingo,
Invertebrado
Que tal criar tarântulas de estimação? Conheça os cuidados básicos
As tarântulas são predadores e como tal, apenas comem alimento vivo
Divulgação
As tarântulas, no geral, não necessitam de grandes espaço para viver

Hoje em dia é cada vez mais comum encontrar tarântulas como animais de estimação, adquirindo-as em lojas de animas ou até mesmo pela Internet. Se nunca tratou de nenhuma tarântula anteriormente ou não possui experiência com estas, deve ter em conta algumas questões antes de adquirir uma, tais como:

  1. Qual a espécie da tarântula?

É muito importante saber qual a espécie da tarântula que vamos comprar, uma vez que existem cerca de 850 espécies (terrestres e arborícolas). Assim pode pesquisar mais sobre a espécie em causa, antes de a adquirir, para ser capaz de lhe proporcionar todas as condições necessárias.

  1. Onde a colocar?

As tarântulas, no geral, não necessitam de grandes espaço para viver. Podemos utilizar desde pequenos terrários de plástico (faunariuns) a terrários de vidro. Estes últimos na minha opinião são os melhores uma vês que são fáceis de limpar. O vidro não fica amarelo com o passar do tempo, não se risca e é muito mais pesado que os de plástico, dando assim mais estabilidade e segurança. O inconveniente dos terrários de vidro é que estes são mais dispendiosos que os de plástico.

O terrário deve-se localizar num local onde a luz do sol não incida directamente, pois pode interferir na saúde do nosso animal, já que estes são nocturnos.

Os terrários também variam consoante a espécie da tarântula. Se se tratar de uma tarântula arborícola o terrário deve ser alto, com ramos para a tarântula poder subir e fazer a sua teia. Se for uma tarântula terrestre, o terrário deve ser espaçoso, ou seja baixo, para evitar que a tarântula suba e haja uma eventual queda, podendo causar ferimentos no animal.

  1. Que substrato usar?

É importante que a tarântula tenha um bom solo, ou seja um bom substrato.

Existem vários tipos de substrato a venda, tais como vermiculite, turfa, perlite, fibra de coco, cascas de madeira, entre outros. Qualquer um destes é bastante bom pois conservam bem a humidade.

Para as tarântula arborícolas não é necessário colocar muito substrato, já que estas geralmente se encontram nas partes mais altas do terrário, onde costumam fazer os seus ninhos. Contudo, nas espécies terrestre existe a necessidade de colocar uma grande quantidade de substrato (entre 2 a 15 centímetros), dependendo de a espécie ser apenas terrestre ou se também gosta de cavar as suas próprias tocas.

  1. As tarântulas precisam de luz?

As tarântulas devem ser colocadas num local onde apanhem a luz do dia, mas nunca directamente. Não necessitam de qualquer tipo de luz artificial (lâmpadas) uma vês que estas são animais completamente nocturnos.

  1. Qual a temperatura adequada?

As tarântulas são animais de sangue frio. Assim sendo, devemos proporcionar-lhes uma temperatura óptima.

Dependendo das espécies, as temperaturas nocturnas podem oscilar entre os 18 e os 24 ºC, enquanto que as diurnas podem encontrar-se entre os 24 e os 33 ºC. Como regra geral, podemos dizer que a temperatura nocturna deve-se manter entre os 20 e os 22 ºC e a diurna entre os 24 e os 27 ºC.

Existem vários sistemas de aquecimento, como os fios de aquecimento, mantas de aquecimento, lâmpadas de aquecimento ou pedras de aquecimento, que pode utilizar para regular a temperatura dentro do terrário.

  1. Qual a humidade adequada?

As tarântulas provêm de países de onde a humidade relativa durante a noite é bastante elevada. Assim existe a necessidade de lhe proporcionar um ambiente o mais semelhante possível ao de origem.

Para o conseguir, basta colocar um bebedouro com água e, com um pulverizador, borrifar de forma periódica o substrato do terrário. A humidade necessária varia de espécie para espécie. Adquirir um higrómetro poderá ser uma preciosa ajuda, podendo encontra-lo numa loja de animais.

  1. O que comem as tarântulas?

As tarântulas são predadores e como tal, apenas comem alimento vivo.

A dieta da sua tarântula de estimação deve ser variada, alternando entre grilos, baratas, tenébrio, gafanhotos, entre outros. As tarântulas aguentam algum tempo sem comer, mas não sem beber, sendo necessário ter em permanência no terrário um recipiente com água limpa e fresca.

 

 

Fonte: Mundo Animal