Caçador
Conheça melhor a raça Great Anglo-Francais White and Black Hound
O seu dono deve saber treinar e socializar um animal que não é acostumado a viver dentro de casa
Ilustração
Não é uma raça normalmente usada para animal de estimação

Descrição

  • Grupo: 6 – Cães Sabujos, Farejadores e Raças Semelhantes
  • Porte: grande
  • Função original: cão de caça
  • Tamanho do macho: 65 a 71 cm
  • Tamanho da fêmea: 62 a 69 cm
  • Peso do macho: 30 a 40 kg
  • Peso da fêmea: 30 a 40 kg
  • Tipo de pelo: curto e denso
  • Temperamento: amigável, trabalhador, submisso e temperamental
  • Expectativa de vida: 10 a 12 anos
  • Escala de 1 a 5
  • Para tutores de primeira viagem: 3
  • Energia: 4
  • Inteligência: 4
  • Facilidade de adestramento: 4
  • Como cão de guarda: 2
  • Adapta-se bem à vida em apartamento: 1
  • Necessidade de atividades físicas: 4
  • Relacionamento com a família: 4
  • Relacionamento com crianças: 4
  • Relacionamento com estranhos: 3
  • Relacionamento com outros cães: 4
  • Tendência a latir: 3

Cão de porte grande. Ele aparenta ser poderoso, imponente, com longas pernas, orelhas caídas de comprimento, e uma longa cauda. Sua pelagem é curta, dupla e tem três cores, o preto, o branco e o castanho. A pelagem é branca com manchas pretas e manto negro.

A origem do Great Anglo-Français White and Black Hound é incerta, mas é possível supor que seja por volta do século XIX, quando a caça em bando estava no seu auge na França. No entanto, a data exata do seu desenvolvimento não é clara, já que cruzamentos de raças francesas com Foxhounds ingleses eram muito comuns desde o século XVI.

Esses cruzamentos geravam cães muito variados, sem um padrão exato. Devido à ascendência múltipla, eram chamados de bastardos da França. Eles nunca foram separados em raças distintas porque os caçadores não se importavam. O interesse deles era que os animais tivessem excelentes habilidades no trabalho. Essa situação mudou em 1957, quando criadores decidiram organizar os cães de acordo com sua origem. Seus esforços resultaram em sete raças francesas, de tamanhos, pelagens e cores diferentes.

Cães de origem francesa receberam o nome de Chien Français e os de origem inglesa e francesa Anglo-Français. O nome Anglo-Français White and Black foi dado às raças de coloração pretas e brancas. A palavra “Grand” foi adicionada ao nome não por este cão ser grande, mas porque eram utilizados para caçar e trabalhou predominantemente em enormes bandos.

Acredita-se que o Grand Anglo-Français White and Black Hound foi produzido a partir do Hound of Saintonge e que tenha uma ligação com os cães Greffier do século XVI. Existem mais teorias que dizem que as raças Bleu de Gasgogne, Gascon Saintongeoius e Foxhound inglês contribuíram para o aperfeiçoamento do cão.

O Grand Anglo-Français White and Black Hound se mostrou um excelente caçador, capaz de trabalhar em terrenos difíceis e em condições climáticas severas. Seu latido é poderoso, o que ajuda no seu faro apurado e nos métodos implacáveis de busca. O seu bando era especializado em caçar cervos e javalis, mas também podiam ir atrás de raposas e outros animais menores.

Atualmente, exemplares da raça pertencem principalmente a caçadores ativos, pois este cão não é adequado para ser animal de estimação ou participar de exposições caninas. Ele se concentrou quase que exclusivamente na França, onde também é considerado uma raça rara. É reconhecido pelo  Société Centrale Canine, em seu país natal e internacionalmente pelo FCI. A raça foi exportada para a América do Norte, onde foi aceita no United Kennel Club e por outros clubes caninos menores.

Características

Este cão é um excelente farejador e é próprio para auxiliar na caça. Por sua origem de caçador, ele não é uma boa escolha para ser um animal de estimação. O animal também possui temperamento forte. Sua agilidade e dedicação ao trabalho fazem dele um cão de caça bastante versátil. A raça não descansa até completar a sua tarefa de forma a mostrar total dedicação ao dono.

A raça costuma viver em bando, por isso tem tendência a se acostumar a viver com outros cães e precisar de amplo espaço. Acredita-se que se for bem socializado e adestrado desde filhote por conviver bem com uma família e até crianças. De qualquer forma, é um cão grande, vigoroso e forte, o que pode não se uma boa escolha para casa com filhos muito pequenos.

O Great Anglo-Français White and Black Hound costuma ser leal e carinhoso com quem gosta, mas é bem distante de estranhos.  No entanto, esse cão, quando bem educado, tratará um desconhecido de forma cortes. Ele não demonstra muito interesse em proteger seu território e nem é agressivo, não sendo um bom cão de guarda.  No entanto, tem uma voz forte e profunda, podendo ser um bom cão de alerta.

Por ser um caçador, é intolerante e agressivo com animais de outra espécie. Cuidado quando for levá-lo para passeios, o Grand Anglo-Français White and Black Hound não gosta de ser provocado e pode atacá-los. Sempre o mantenha na coleira.

O treinamento do Grand Anglo-Français White and Black Hound não necessita de muito tempo e esforço. Por outro lado, ele não aceita ordens de alguém inexperiente.  Este cão geralmente tem um forte desejo de impressionar seu proprietário e aprende facilmente comandos básicos.

  • Possui um corpo magro, mas musculoso e intimidante
  • É um cão de porte grande com proporções equilibradas em que o comprimento do corpo, da ponta do ombro até à ponta traseira, é igual à altura na cernelha
  • A cabeça é longa e forte
  • O crânio é ligeiramente arredondado e estreito
  • A protuberância occipital é ligeiramente visível
  • O stop é ligeiramente pronunciado
  • O focinho é longo e reto
  • A trufa é larga, bem desenvolvida e preta
  • O lábio superior cobre parcialmente o lábio inferior
  • A mordedura é em forma de tesoura
  • Os olhos são relativamente profundos, com expressão suave e inteligente e geralmente são escuros
  • As orelhas são longas, largas, arredondadas nas pontas e quando pendem para a frente, as orelhas devem atingir pelo menos a base do nariz
  • O pescoço é curto, mas forte
  • Os ombros são longos e bem musculosos
  • O lombo é bastante curto, mas largo
  • O peito é amplo, atingindo o ponto dos cotovelos
  • A caixa torácica é moderadamente arredondada
  • A barriga é ligeiramente inclinada
  • Com membros longos e magros, mas fortes, esta raça apresenta um galope reconhecidamente elegante e poderoso
  • A cauda é longa e forte
  • A pelagem é curta e densa
  • As cores são obrigatoriamente branco e preto
  • Um manto preto é comum, podendo a raça apresentar sardas bronze, no entanto, estas são aceites apenas nos membros
  • Também é possível encontrar um ponto bronze acima de cada olho, bem como alguns pelos bronze nas bochechas, em baixo dos olhos, em baixo das orelhas e na base da cauda

Cuidados básicos

O Great Anglo-Français White and Black Hound é uma raça razoavelmente saudável. O animal sofre de alguns problemas de saúde que afetam os membros. Escovar o pelo uma ou duas vezes por semana seria o suficiente para manter o seu bom estado. As orelhas longas devem ser vigiadas e limpas com alguma frequência de forma a evitar infecções.

O Grand Anglo-Français White and Black Hound é um cão de trabalho extremamente vigoroso, que está acostumado a exercícios físicos muito intensos. Quando não caçar, deve ser levado para longos passeios.

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal e pode ser encontrada nas embalagens.

Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade.

A qualidade da ração é fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.

Até os doze meses, o Great Anglo-Francais White and Black Hound é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 90 a 465 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.

A partir de um ano o cão é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 235 a 325 gramas/dia.

Espaço para criação

Este cão nunca deve ser mantido em apartamento. Além do tamanho, o cão tem altos níveis de energia. Se não for dada a oportunidade de gastar energias, este cão pode ser muito difícil de lidar. O cão está acostumado a ficar em canil. Um grande jardim, desde que bem protegido, irá garantir que o cão faça sua quantidade necessária de exercícios.

Saúde

O Grand Anglo-Français White and Black Hound é uma raça saudável, mas, como todos os cães, está propenso a padecer de algumas doenças, como:

  • Displasia de quadril
  • Luxação da patela
  • Artrite
  • Tensões musculares
  • Infecções auriculares
  • Problemas auditivos
  • Torção gástrica
  • Criptorquidismo

Curiosidades

​Por que ter um Grand Anglo-Français White and Black Hound?

Essa é uma raça extremamente indicada para quem é caçador ativo e precisa de um companheiro. Ele é  um excelente caçador, capaz de trabalhar em terrenos difíceis e em condições climáticas severas. É um excelente farejador, s ua agilidade e dedicação ao trabalho fazem dele um cão de caça bastante versátil. A raça não descansa até completar a sua tarefa de forma a mostrar total dedicação ao dono. Fo i criado para caçar em bando, por isso está sempre em busca de um líder.

Se for bem socializado e adestrado por ser um bom cão de companhia. Dessa forma, consegue conviver com uma família e crianças. Outros cães não é um problema para ele, pois é acostumado a conviver com seus semelhantes. Seu latido poderoso o transforma em um bom cão de alerta.

O treinamento do Grand Anglo-Français White and Black Hound não necessita de muito tempo e esforço.  Este cão geralmente tem um forte desejo de impressionar seu proprietário e aprende facilmente comandos básicos.

​Por que não ter um Grand Anglo-Français White and Black Hound?

Este cão nunca deve ser mantido em apartamento ou pequenas casas. Além do tamanho, o cão tem altos níveis de energia e precisa de espaço para correr. Se não for dada a oportunidade de gastar energias, este cão pode ser muito difícil de lidar.

Apesar do instinto de caça, o Grande Anglo-Français Hound não demonstra muito interesse em proteger seu território e nem é agressivo, não sendo um bom cão de guarda. Não pode conviver com outros animais, pois a raça pode atacá-los já que são vistos como presas. O mesmo vale para crianças muito pequenas, se forem deixadas sozinhas com ele, podem se machucar por conta do tamanho e força do animal.

Não é uma raça normalmente usada para animal de estimação. Ele não aceita ordens de alguém inexperiente. O seu dono deve saber treinar e socializar um animal que não é acostumado a viver dentro de casa.

 

 

Fonte: iG