quarta, 18 de janeiro de 2017
Dicas
Como fazer da caixa de transporte uma diversão para o seu cachorro
Além de diversão, a caixa de transporte pode ser um local onde o animal irá se proteger de situações que não estiver se sentindo a vontade
rtjwj
Ilustração
No início, vale incentivar o cão a entrar na nova toca e, caso ele assim faça, elogiá-lo bastante

Muita gente acha que transportar um cachorro na caixa de transporte equivale a mantê-lo em uma prisão, algo que seria um imenso sofrimento para ele. Por outro lado, a maioria dos tutores tem consciência de que o cão deve ter uma casa, que isso é saudável para ele.

Portanto, uma providência muito bacana que todos deveríamos adotar é realizar treinos para o cachorro se acostumar bem a ficar dentro dessa caixa ao ponto de tê-la como se fosse a sua casa, o que acabará com o possivel sofrimento e poderá ser bem útil em situações de viagem, por exemplo.

Eles realmente gostam?

Cachorros são animais de toca, ou seja, quase sempre vão procurar um local mais estreito para se abrigar do frio, chuva, quando estão com medo ou sentindo dor. Basta observar um cão que não tenha uma casinha: diante de uma situação desconfortável, ele procurará abrigo embaixo de algum móvel da casa.

É reconfortante para o cachorro, mesmo que ele não fique em sua casinha grande parte do tempo, saber que tem um refúgio seguro para situações específicas. Ou ainda, para quando ele simplesmente quiser ficar sozinho e descansar.

Por outro lado, não basta simplesmente colocar o cão dentro de uma caixa, fechar a porta e deixá-lo lá, pois, aí sim a situação pode se tornar algo muito ruim. O treino consiste em fazer associações positivas com estar dentro da caixa de transporte.

Qual o tamanho ideal da caixa?

A primeira providência é verificar qual é o tamanho ideal para o cachorro. Muitas pessoas acreditam que uma caixa de transporte bem grande é a melhor opção, o que não é verdade. Aliás, quanto mais “justa”, melhor, pois, assim, eles se sentem mais protegidos. O tamanho ideal de uma caixa de transporte é aquela onde o cão consegue ficar de pé e dar uma volta sobre o próprio corpo.

Como treinar?

Após adquirida a caixa ideal, o treino consiste em deixar esse local bem aconchegante e confortável. Cães gostam de se deitar em lugares macios e fofos. Assim, colocar panos macios (melhor ainda se forem os panos ou almofada que ele já use) na casinha permitirá que o local fique mais convidativo para uma boa soneca. Além disso, se o tutor deixar o seu cheiro nesses itens (e para isso, vale colocar os pés, deitar em cima etc.), o local ficará ainda mais interessante.

No início, vale incentivar o cão a entrar na nova toca e, caso ele assim faça, elogiá-lo bastante. Deixe-o, nesse primeiro momento, livre para entrar e sair de acordo com a sua vontade, ainda sem fechar a porta. As refeições devem ser feitas dentro da caixa, pois, assim, o cão rapidamente associará que ali é o seu “canto”.

À medida que ele se mostrar mais confortável dentro da caixa, pode começar a fechar a portinha por alguns segundos, para abrir imediatamente depois, sem grandes alardes. Isso pelo menos em primeiro momento. Depois, aumente o tempo. Nesses momentos, o cão deve ser deixado lá com brinquedos ou ossos bem interessantes para que se distraia.

Quando o cachorro estiver dando sinais claros de que está confortável na caixa, já tendo eleito esse local como a sua “casa” e “refúgio”, ele poderá ser deixado lá dentro por períodos mais longos.

Na maior parte das vezes, nem é necessário seguir todos os passos acima. Ao ser apresentado a uma caixa destas, muitos cães já passarão a entrar e a sair tranquilamente, sem que seja necessário qualquer estímulo humano.

Com tudo isso, viagens mais longa, que demandem  o uso da caixa de transporte serão muito tranquilas, tanto para o dono, como para o animal.

 

 

Fonte: iG