segunda,
Exuberante
Apesar de suas origens nórdicas, o Husky Siberiano se adapta bem no Brasil
É imprescindível escovar o Husky todos os dias para evitar problemas de pele durante a sua troca de pelos
Ilustração
O Husky Siberiano é um cachorro saudável, mas muitas vezes pode ter problemas oculares

Uma raça que se destaca pela beleza e pelo porte – é um cão bastante forte comparado a outros de mesmo tamanho – o Husky Siberino também chama atenção pelo comportamento.

São carinhosos, atenciosos e muito brincalhões, sendo excelente companhia para crianças à partir dos 4 ou 5 anos de idade.

Não tendem a ser agressivos com outros cães, mas quando atacados lutam ferozmente.

Por isso ele pode matar pequenos animais como gatos, coelhos, galinhas e pássaros.

Esse instinto o faz às vezes querer fugir para caçar – por isso é bom mantê-lo sob vigilância. Aliás, uma pessoa prevenida vale por duas, não é mesmo? Veja nossas 10 dicas sobre o que fazer quando o cachorro ou gato fogem.

Os cães da raça Husky Siberiano costumam ser cães bastante saudáveis, que podem viver bem até os 15 anos.

Eles têm uma estrutura física musculosa, e seu corpo é coberto por uma densa camada dupla de pêlos, cujas cores mais comuns são a branca e preta, a branca e cinza, a branca e vermelho cobre e a totalmente branca.

Já os olhos podem ser de várias cores, mas com freqüência são azuis, castanhos ou verdes.

O husky é um cão muito peludo, mas fácil de cuidar

Não precisará de banhos tão freqüentes, tosa, nem muitas escovações. Ele cultiva o hábito de lamber o pêlo e tem pouco cheiro.

Já na época da muda, que ocorre cerca de duas vezes ao ano, o pêlo cai muito, e isso vai exigir que ele seja escovado mais frequentemente.

Como já dito, a raça é bastante saudável e seus problemas mais comuns estão relacionados à visão (catarata, glaucoma, atrofia progressiva da retina).

Apesar de suas origens nórdicas, e ao contrário do que se crê, um Husky Siberiano pode viver sem maiores problemas em qualquer zona climática, mesmo num país quente como o Brasil.

Porém, são necessários alguns cuidados especiais quando faz calor excessivo, como prover-lhes bastante água e um lugar fresco e sombreado para descansar. Até aí, nada demais. Devemos fazer o mesmo para todas as raças, não é mesmo?

Uma alimentação específica, com bastante proteína e gordura, pode ser indicada

Isso, desde que seja ajustada para o tipo de dia a dia e exercício que o animal desenvolve. Seu veterinário poderá lhe recomendar com mais segurança qual dieta praticar – para evitar que seu cão fique obeso ou mal alimentado.

Se você tem um Husky, ou tem intenção de ter um, saiba que os exercícios físicos (caminhadas, corridas, brincadeiras com bolinhas, etc), são uma parte muito importante para que o animal tenha uma vida saudável.

 

 

Fonte: Animale