Territorialista
Acará-disco vive em igarapés e é territorial no período de procriação
Macho e fêmea da espécie dividem a tarefa de cuidar dos filhotes e abanam os ovinhos para evitar o surgimento de fungos
Divulgação
O casal costuma abanar os ovinhos com o propósito de evitar o surgimento de fungos

O acará-disco (Symphysodon aequifasciatus) é um peixe de água doce originário dos igarapés da Bacia Amazônica. A espécie mede cerca de 15 cm, tem listras pelo corpo e se destaca pela coloração que varia do azul-turquesa ao marrom. Distribui-se na região de Santarém (PA) e Tefé (AM).

É um peixe de temperamento pacífico e quase tímido, mas que convive tranquilamente com outras espécies. Durante o período de procriação são territoriais. Fora desta época, são cardumeiros. Após a fertilização, macho e fêmea revezam a tarefa de cuidar dos ovos.

O casal costuma abanar os ovinhos com o propósito de evitar o surgimento de fungos e para defender os alevinos. Quando os filhotes nascem, eles se juntam aos corpos do pai e da mãe, onde encontram uma secreção leitosa que serve para alimentá-los. Os adultos, porém se alimentam de dáfrias e larvas de mosquito. É muito difícil distinguir o macho da fêmea, sobretudo fora da época de desova, devido à semelhança entre eles.

 

 

Fonte: Terra da Gente