Conduta vedada
MP vai à Justiça contra partido de Bolsonaro no RN por placas maiores que o permitido
Uma das placas que ficam em frente à sede do partido, com 30 m², excede em 60 vezes o tamanho máximo permitido pela legislação eleitoral (0,5 m²)
Twitter / Reprodução
Em Natal, comitê do partido fica na avenida Salgado Filho

O Ministério Público Eleitoral apresentou à Justiça Eleitoral uma representação contra o Partido Social Liberal (PSL) no Rio Grande do Norte por “conduta vedada”. O candidato à Presidência Jair Bolsonaro é filiado à legenda.

A representação do Ministério Público se refere aos banners mantidos em frente à sede do comitê do partido em Natal, na avenida Sen. Salgado Filho.

Uma das placas, com 30 m², excede em 60 vezes o tamanho máximo permitido pela legislação eleitoral (0,5 m²). Na ação, a Procuradoria afirma que a limitação de materiais como os banners é uma forma de garantir o respeito às normas eleitorais que passaram a proibir o uso de propagandas semelhantes a outdoors durante as campanhas.

O MP requer a retirada e a aplicação de multa, caso haja reincidência, além da condenação da legenda por prática de propaganda vedada, conforme previsto no artigo 15, inciso I, e seu § 1º, da Resolução TSE nº 23.551, de 18 de dezembro de 2017.