Publicidade
Garantia
Ceará garante disputa do UFC em local ocupado pela Força Nacional
Desde o último sábado, 300 homens da Força Nacional estão dando apoio ao efetivo militar no Ceará
WELLINGTON MACEDO / Estadão Conteúdo
Centro de Formação Olímpica será palco da primeira edição do Ultimate no Brasil em 2019

O Centro de Formação Olímpica (CFO), em Fortaleza, que vai receber a primeira edição do UFC no Brasil em 2019, está sendo utilizado como alojamento das equipes da Força Nacional, que estão ajudando a combater a onda de violência registrada no Ceará desde o início do ano. Mas as autoridades garantem que o evento no dia 2 de fevereiro será realizado.

De acordo com o Governo do Ceará, a presença no local das equipes da Força Nacional não vai prejudicar a organização do evento. “A Força Nacional ocupa uma determinada área do Centro de Formação Olímpica (CFO), o que não afeta a realização do evento do UFC que está previsto para acontecer no ginásio principal do equipamento”, diz a Secretaria do Esporte em nota.

Apesar da garantia de que o UFC terá seu palco em Fortaleza, o mesmo não ocorreu com o time do Basquete Cearense. Na quarta-feira, a equipe deixou de mandar sua partida no CFO e utilizou o Ginásio Paulo Sarasate para receber o Paulistano, pelo NBB. A Liga Nacional de Basquete, inclusive, já agendou as outras duas partidas seguintes do time em casa (contra Mogi e Corinthians) para o mesmo local, colocando o retorno ao CFO somente em 13 de fevereiro, no duelo com o São José.

Questionado pela reportagem do “Estado” sobre a possibilidade do local ainda abrigar a Força Nacional no próximo mês, no período do UFC, o governo garante que “se necessário, haverá uma adequação na utilização do complexo”, localizado ao lado do Castelão, principal estádio da cidade e que foi usado na Copa do Mundo de 2014.

Desde o último sábado, 300 homens da Força Nacional estão dando apoio ao efetivo militar no Ceará, que conta com registros de ataques em órgãos públicos e privados em ao menos 36 municípios de todas as regiões do Estado. Em Fortaleza, 33 bairros sofreram com os atos de violência.

Fonte: Terra

Publicidade
Publicidade