quinta,
Confiança
“Serei o maior gerador de empregos que Deus criou”, diz Trump em coletiva
O republicano ressaltou ainda a necessidade da indústria farmacêutica voltar a criar empregos nos EUA e não em outros países
Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, durante discurso na Pensilvânia
REUTERS / Jonathan Ernst
Presidente eleito dos EUA, Donald Trump

O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu estimular a economia norte-americana e declarou a jornalistas que será “o maior criador de empregos que Deus já criou”. Em seu governo, o objetivo é trazer postos de trabalho que alguns setores levaram para fora do país de volta para a economia dos EUA.

“Teremos bons empregos e boas notícias”, disse Trump em seus comentários iniciais, ressaltando que a montadora General Motors siga sua rival Ford e mantenha postos de trabalho nos EUA.

O republicano ressaltou ainda a necessidade da indústria farmacêutica voltar a criar empregos nos EUA e não em outros países. Ele prometeu melhorar os processos para licitações do setor, que tem desenvolvido bons remédios, mas no exterior.

Ao responder uma pergunta sobre se russos invadiram computadores dos EUA para vazar informações durante a campanha eleitoral, Trump disse que acredita que a Rússia tenha feito, mas também outros atuaram como “hackers”, disse ele, citando a China.

Trump ressaltou que não tem negócios com a Rússia e questionou se sua rival na campanha, Hillary Clinton, seria mais dura que ele com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. “Se Putin gosta de Donald Trump, eu considero isso como um ativo, não um passivo”, afirmou o presidente.