Em tratamento
Por razões médicas, garotos tailandeses resgatados não poderão ir à final da Copa
Fifa havia feito convite para jovens presenciarem a final da Copa do Mundo, na Rússia, neste domingo, 15; Entidade esperava homenagear os garotos, por serem atletas
Lillian Suwanrumpha/ AFP
Familiar mostra foto dos jovens no interior da caverna

Por motivos médicos, os garotos resgatados de uma caverna na Tailândia não poderão estar em Moscou para a final da Copa do Mundo, no próximo domingo, 15. A Fifa havia feito o convite e esperava a presença dos meninos como forma de homenagear a equipe de futebol da qual eles fazem parte.

A Tailândia concluiu nesta terça-feira, 10, o resgate de 12 garotos e seu técnico, presos em uma caverna parcialmente inundada na Tailândia desde 23 de junho. As informações foram confirmadas pelo comando de elite de fuzileiros navais do país, acrescentando que todos estão a salvo. Os trabalhos de salvamento foram retomados após uma pausa de 10 horas para repor o material utilizado e avaliar as condições na caverna.

“Todos os 12 dos ‘Javalis Selvagens’ (time dos garotos) e o técnico foram extraídos da caverna”, indicou o comando de elite em sua página no Facebook.

Os oito garotos resgatados anteriormente estão em um bom estado físico e mental, afirmou um responsável pelas operações. “Estão em bom estado, não têm febre”, disse à imprensa Jesada Chokedamrongsuk, secretário permanente do Ministério da Saúde da Tailândia, no hospital de Chiang Rai. “Todos estão em bom estado mental.”

Os meninos se encontraram com os parentes, mas separados por uma divisória de vidro. A medida é para prevenir possíveis infecções.

“A Fifa gostaria de expressar sua alegria diante na notícia do resgate”, disse a entidade máxima do futebol, em um comunicado. Lembrando da morte de um dos mergulhadores, o órgão prestou homenagem também às pessoas que realizaram a complexa operação para tirar os garotos da caverna.

“Fomos informados pela Associação de Futebol da Tailândia que, por motivos médicos, os garotos não estarão em condições de viajar para Moscou para a final”, disse a Fifa. “A prioridade continua sendo a saúde de todas as pessoas envolvidas na operação e vamos avaliar uma nova oportunidade para convidar os meninos para um evento para a Fifa para compartilhar com eles um momento de comunhão e alegria”, afirmou.

Uma reunião entre membros da entidade máxima do futebol e dirigentes tailandeses está marcada para ocorrer neste próximo final de semana.