Publicidade
Segundo a ONU
Pelo menos 21 migrantes venezuelanos estão desaparecidos no Caribe
Navio chamado “Jhonnaly Jose”, que transportava pelo menos 25 pessoas da cidade de Güiria, na Venezuela, em direção ao país insular, naufragou na quarta-feira
Carlos Jasso / Reuters
País vizinho vive crise interna

A agência da Nações Unidas para Refugiados (Acnur) manifestou nesta sexta-feira, 26, preocupação com a situação de ao menos 21 venezuelanos desaparecidos após o naufrágio de um barcos em que eles estavam no mar do Caribe, em uma rota entre a Venezuela e Trinidad Tobago.

“Esse trágico incidente evidencia os riscos extremos de jornadas marítimas e outros movimentos irregulares de travessia de fronteiras utilizadas por refugiados e migrantes. Também ressalta o desespero dos que são obrigados a fugir de suas casas e as extraordinárias dificuldades enfrentadas em sua jornada”, diz a Acnur, em nota.

Segundo informações emitidas pela Guarda Costeira de Trinidade e Tobago, um navio chamado “Jhonnaly Jose”, que transportava pelo menos 25 pessoas da cidade de Güiria, na Venezuela, em direção ao país insular, naufragou na madrugada de quarta-feira, 24.

Autoridades de Trinidade e Tobago afirmaram que que quatro pessoas foram resgatadas com vida em um esforço conjunto de busca e resgate incluindo socorristas venezuelanos. Entre as 21 pessoas desaparecidas estão mulheres e crianças.

De acordo com a Acnur, mais de três milhões de refugiados e migrantes venezuelanos deixaram seu país desde 2015, a maioria foram para países vizinhos, incluindo ilhas do Sul do Caribe.

Publicidade
Publicidade