terça,
Divergência
Oposição catalã qualifica declaração de independência como golpe
Ines Arrimadas, do partido Ciudadanos, afirmou que a maioria dos catalães se enxerga também como espanhol e europeu; ela prometeu lutar contra a iniciativa do líder regional
EFE/Quique García
Opositora catalã, Ines Arrimadas, discursa no Parlamento após a declaração de independência pelo líder regional Carles Puigdemont

A líder da oposição no Parlamento da Catalunha, Ines Arrimadas, do partido Ciudadanos, criticou o discurso do presidente regional da região, Carles Puigdemont, e afirmou que sua fala de que “tem direito a declarar a independência catalã” da Espanha é um “golpe de Estado” e não tem apoio na Europa.

Arrimadas afirmou que a maioria do povo da Catalunha sente que são catalães, espanhóis e europeus e que não vão permitir que líderes regionais “quebrem seus corações”.

Puigdemont afirmou há pouco em discurso no Parlamento que o resultado do plebiscito realizado no dia 1 de outubro sobre a independência dá ao governo regional as bases para se separar da Espanha.

O presidente regional pediu ao Parlamento catalão para suspender os efeitos da declaração de independência e dar tempo para o diálogo. Ao mesmo tempo, pediu ao governo espanhol que aceite uma mediação para resolver o conflito.