Investigação
Não pouparemos esforços para levar à Justiça responsáveis por pacotes, diz Trump
Presidente quer saber quem está por trás dos aparelhos e pacotes suspeitos destinados às residências dos ex-presidentes Barack Obama e Bill Clinton
Donald Trump declarou que “os mísseis chegarão” à Síria em resposta ao suposto ataque químico no país Foto: Doug Mills/The New York Times
Doug Mills / The New York Times
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos da América

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira que o seu governo não poupará esforços para levar à Justiça as pessoas por trás dos aparelhos e pacotes suspeitos destinados às residências dos ex-presidentes Barack Obama e Bill Clinton e à sede da emissora CNN.

“Enquanto falamos, os pacotes suspeitos estão sendo inspecionados por agentes federais”, revelou o republicano em um evento na Casa Branca sobre a crise de opiáceos no país. “Ameaças ou ataques de qualquer tipo não têm lugar na América.”

Mais cedo, o agente especial do FBI, Bryan Paarmann disse que aparentemente um ou mais indivíduos mandaram vários pacotes suspeitos e que o esquadrão de bombas desativou um dispositivo em um dos pacotes.

Trump comentou estar “irritado” com os atos desta manhã e prometeu “chegar ao fundo” do que esteja por trás das remessas suspeitas.

Antes de o presidente subir ao púlpito, a primeira dama, Melania, também se pronunciou, “condenando fortemente todos aqueles que escolhem a violência”, após citar os ataques aos Clinton e aos Obama bem como a autoridades públicas e organizações.