quinta,
Problema
Manifestação supremacista termina em confronto nos EUA
Grupos de defensores da supremacia branca carregavam escudos e portavam armas; policiais tiveram de intervir para apartar o embate em Charlottesville
Divulgação
Manifestantes nos EUA

Centenas de pessoas entraram em confronto em Charlottesville, no Estado de Virginia (EUA), antes do início de um protesto marcado por grupos defensores da supremacia branca. Supremacistas e grupos opositores da manifestação atiraram objetos, além de trocar ofensas, socos e chutes entre si na manhã deste sábado.

Grupos de homens em trajes de milícia carregavam escudos e portavam armas. Policiais tiveram de intervir para apartar o embate. Um dos organizadores, o blogueiro de extrema-direita Jason Kessler, disse que o evento se trata de uma manifestação “pró-brancos” para protestar contra a decisão de Charlottesville de remover uma estátua do General Confederado Robert E. Lee de um parque da cidade. Milhares de pessoas eram esperadas.

Também foram registradas brigas na noite de sexta-feira, quando supremacistas marcharam pelo campus da Universidade de Virginia carregando tochas. Um porta-voz da universidade afirmou que uma pessoa foi presa e várias ficaram feridas.