Dicas
Conheça quatro importantes motivos para aplicar a coleta seletiva na empresa
Países, estados e municípios desenvolveram, ao longo dos anos, uma série de leis ambientais para abordar aspectos como e emissão, coleta e tratamento de lixo
Shutterstock
Além de ambientalmente correta, a medida pode gerar lucros na receita

Os resíduos gerados nas atividades humanas são uma preocupação global. Não é à toa que países, estados e municípios desenvolveram, ao longo dos anos, uma série de leis ambientais para abordar aspectos como e emissão, coleta e tratamento de lixo.

No Brasil, a regência das políticas públicas é definida pelo Programa Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS – Lei nº 12.305, de 2010) que trouxe grandes avanços às medidas ambientais no País.

Porém, a adoção da coleta seletiva em uma empresa vai além de uma atitude sustentável e do cumprimento das leis: a medida pode cortar uma série de gastos e até gerar lucros. Veja como:

Redução de poluentes

Em primeiro lugar, a destinação correta dos resíduos representa um benefício enorme ao meio ambiente. Uma única pilha, por exemplo, é capaz de poluir o solo e as água (e, consequentemente, a fauna e flora), já que sua composição contém substâncias tóxicas como chumbo, mercúrio e níquel-cádmio. Essas substâncias podem intoxicar os rins, pulmões, fígado e até o sistema nervoso central de pessoas e animais.

Estratégia e planejamento

A adoção de um sistema de coleta seletiva nas empresas não abrange tão somente o descarte de materiais, mas atua em toda a cadeia produtiva. A gestão dos resíduos também inclui uma série de medidas para redução do desperdício de materiais e de fontes energia e água, reduzindo gastos e sobras em cada etapa de produção.

Redução e reaproveitamento

Uma das filosofias embutidas na coleta seletiva é a aplicação dos Três Rs: reduzir, reaproveitar e reciclar. Em linhas gerais, há uma redução de gastos com matérias primas e secundárias durante as atividades da empresa que podem ser observadas em curto e médio prazo. Esses passos são fundamentais para diminuir a emissão de lixo e os gastos com seu armazenamento e destinação adequada.

Mercado de resíduos

Ao detectar o material que finalmente não tem outro destino além do descarte, é hora de contar com a inteligência do mercado de resíduos. Existe um grande número de empresas que descartam materiais que podem ser valiosos para outras, que atuam no ramo da coleta e tratamento. O software VG Resíduos, por exemplo, permite essa troca de informações entre as empresas para compra e venda de resíduos. Além de oferecer um planejamento completo para o gerenciamento de todas as etapas de produção de resíduos da empresa, a ferramenta é atualizada com as normas e leis ambientais.

O programa auxilia seus usuários a identificar e armazenar corretamente uma série de materiais que, em vez de ir para o lixo, podem ser vendidos. Para isso, o software coloca empresas de diferentes atividades em contato com as empresas de coleta mais acessíveis e rentáveis de acordo com os resíduos produzidos. O software da VG Resíduos também possibilita a compra de material reciclado que pode substituir algumas matérias-primas.

Todos ganham com o mercado de reciclagem, cumprindo a legislação, reduzindo custos, captando receita e protegendo o meio ambiente, já tão fragilizado pelas atividades humanas.