sexta,
Puro malte
Conheça a cerveja que uniu o advogado de Joesley e Janot em um bar
Diferente dos rótulos mais tradicionais, a garrafa despertou a atenção dos universo cervejeiro
Reprodução/O Antagonista
Rodrigo Janot em mesa de bar com o advogado de Joesley, Pierpaolo Bottini, em bar de Brasília

No final de semana movimentado em Brasília, um encontro entre o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e Pierpaolo Bottini, que é advogado do empresário Joesley Batista, virou notícia. Publicada pelo site “O Antagonista”, a foto mostra os dois na mesa de um bar. Ao lado de engradados de Brahma, Ambev (dona da Brahma, Antarctica e Skol) e da Heineken, Bottini tinha a sua frente uma garrafa e uma taça de cerveja. Diferente dos rótulos mais tradicionais, a garrafa despertou a atenção dos universo cervejeiro.

A cerveja em questão é a 61IPA, da Microcervejaria X. Com 6,5% de teor alcoólico, a receita segue o estilo India Pale Ale, também conhecida como IPA, que se caracteriza pelo amargor no aroma e sabor proveniente da farta quantidade de lúpulos utilizada. Neste caso, trata-se mais especificamente de uma American IPA por receber lúpulos americanos, que apresentam características cítricas. Inglês de origem, o estilo IPA é considerado a mola propulsora para a popularização das cervejas artesanais nos Estados Unidos, onde, hoje, existem mais de cinco mil microcervejarias.

No Untappd, o mais popular aplicativo de ranking de cervejas, a 61IPA tem nota de 3,81 em 5 possíveis – um boa nota. Em agosto, a Micro X lançou uma nova versão da 61IPA com Cryo Hops, o pó de lupulina. O método permite extrair maior aroma do lúpulo e aumenta a eficiência da produção. Fundada em 2014, em Brasília, a Micro X é a primeira cervejaria cigana do Centro-Oeste do país – ou seja, é uma marca que produz em fábricas de terceiros.

Como microcervejarias não costumam ter produções grandes, encontrar a 61IPA fora de Brasília ou do Centro-Oeste pode não ser uma tarefa tão fácil. No site Cervejaria Virtual, a garrafa de 500ml sai por R$ 31,87.

 

 

Fonte: O Globo