Publicidade
Jogo de ida
São Paulo e Palmeiras empatam por 0 a 0 pela semifinal do Paulistão
Com primeiro tempo agitado, rivais não conseguem marcar e decidem vaga para final no jogo de volta
Felipe Rau / Estadão

O empate sem gols entre São Paulo e Palmeiras, neste sábado, no Morumbi, deixa o duelo pelas semifinais do Campeonato Paulista aberto. Quem vencer no próximo domingo, no Allianz Parque, vai para a final do Estadual. Por jogar em casa e ter um time bem experiente, o alviverde tem um ligeiro favoritismo, mas os jovens do tricolor mostraram que conseguem jogar de igual para igual.

O confronto foi bastante disputado, teve um gol anulado do São Paulo e contou com a ajuda do VAR, o árbitro de vídeo, para voltar a marcação de um pênalti a favor do Palmeiras. No final, apesar de bastante luta e entrega, as equipes não conseguiram balançar as redes e a partida terminou em 0 a 0.

O São Paulo começou o jogo com alta intensidade e toda vez que um jogador do Palmeiras tocava na bola, já tinha um ou dois marcadores. Isso obrigou o time visitante a dar chutão para afastar a bola de sua defesa. O tricolor atacava pelos lados e por pouco Pablo não abriu o placar logo aos 2 minutos, em cruzamento de Antony.

Outra boa chance veio com Everton Felipe, que arriscou, mas a bola foi para fora. Até para diminuir o ritmo do rival, os experientes jogadores do Palmeiras procuravam o contato e sofriam faltas, ou faziam, para ganhar tempo e desacelerar o time da casa no início da partida.

Dudu, sempre perigoso, arriscou de longe e a bola explodiu na trave, assustando Tiago Volpi. A resposta do São Paulo vei com Pablo, que aproveitou um cruzamento e Liziero e cabeceou no travessão. A pressão tricolor continuava e numa boa roubada de bola, Reinaldo invadiu a área, mas chutou mal.

Aos poucos o Palmeiras foi acertando um pouco mais sua marcação e, graças ao talento de seus meias, era incisivo quando tinha a posse de bola. Dudu teve mais uma chance, ao bater cruzado, mas Volpi fez ótima defesa. Pouco depois, o jogador recebeu na área e caiu com a aproximação de Reinaldo.

O juiz marcou pênalti, mas foi avisado pela cabine do VAR, o árbitro de vídeo, que a marcação gerava dúvidas. O próprio árbitro Vinicius Furlan foi até o monitor à beira do campo, observou as imagens e voltou atrás após quase quatro minutos, anulando sua marcação de pênalti.

Na volta do intervalo, a partida ficou mais truncada. O cansaço dos times também aumentou o número de erros de passes dos dois lados. Aos 7, Igor Gomes bateu escanteio, Bruno Alves cabeceou para o meio e Arboleda marcou, mas o juiz anulou alegando falta de Bruno Alves e Marcos Rocha na jogada.

Como seus dois laterais já tinham recebido cartão amarelo, o técnico Felipão substituiu ambos, promovendo a entrada de Diogo Barbosa na esquerda e Mayke na direita. Já Mancini optou por dar mais velocidade pelos lados do campo e colocou Everton no lugar de Everton Felipe.

As duas equipes arriscavam e tentavam o gol da vitória. Bruno Henrique quase fez em uma cobrança de escanteio, mas a bola passou perto. Quase no final, Arboleda teve uma chance, tocou para o gol, mas a bola foi para fora, com perigo. Apesar da luta até o final, a partida terminou sem gols.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 0 x 0 PALMEIRAS

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Hudson, Bruno Alves, Anderson Martins (Arboleda) e Reinaldo; Luan, Liziero e Igor Gomes (Nenê); Antony, Pablo e Everton Felipe (Everton). Técnico: Vagner Mancini.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis (Diogo Barbosa); Felipe Melo, Bruno Henrique e Ricardo Goulart (Lucas Lima); Gustavo Scarpa, Deyverson e Dudu. Técnico: Felipão.

JUIZ: Vinícius Furlan.

CARTÕES AMARELOS: Liziero, Luan, Arboleda, Hudson, Felipe Melo, Victor Luís, Marcos Rocha e Gustavo Scarpa.

PÚBLICO: 43.202 pagantes.

RENDA: R$ 1.809.853,00.

LOCAL: Morumbi, em São Paulo.

Publicidade
Publicidade