Oferta inusitada
Real tentou comprar Messi em 2013 por quase R$ 1 bilhão, diz revista alemã
Publicação afirma ainda que a intenção do Real Madrid era pagar R$ 89 milhõesanuais ao meio-campo, além de um salário anual de R$ 3,9 milhões à Jorge Messi, pai de Lionel
Agência AP
Messi, em 2013, comemora gol contra Real Madrid, de Cristiano Ronaldo

Em junho de 2013, o staff de Lionel Messi se deparou com uma oferta inusitada. Naquele mês, o Real Madrid iniciou uma investida para tentar tirar o argentino do Barcelona. A informação foi revelada nesta sexta-feira pela revista alemã “Der Spiegel”, com base na plataforma “Football Leaks”, que conta com uma rede de jornalistas investigativos de toda a Europa.

De acordo com a publicação, o então advogado da família de Messi, Iñigo Suárez, informou ao pai do jogador que o clube merengue estava disposto a pagar a cláusula de rescisão do argentino, avaliada na época por € 250 milhões (R$ 975 milhões).

A publicação afirma ainda que a intenção do Real Madrid era pagar € 23 milhões (R$ 89 milhões) anuais ao meio-campo, além de um salário anual de € 1 milhão (R$ 3,9 milhões) à Jorge Messi, pai de Lionel.

O plano do time da capital espanhola era mirabolante. Os dirigentes do Real propuseram à Suárez uma reunião dentro de um pequeno avião fretado com a presença do presidente do time merengue, Florentino Pérez, o então diretor esportivo, Miguel Pardeza, um advogado do clube, além de Messi, acompanhado de seu pai, Jorge.

Ainda de acordo com o “Der Spiegel”, uma das propostas para atrair Messi à Madri seria resolver um dos maiores problemas do jogador fora dos gramados. A publicação diz que os representantes do Real Madrid prometeram exercer pressão sobre o presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, para resolver uma denúncia contra o jogador por fraude fiscal.

Em resposta ao EIC – consórcio de jornalistas investigativos da Europa -, o Real Madrid disse que “a informação não se ajusta de maneira alguma à realidade, é completamente falsa”.