Eduardo Rocha é aclamado novo presidente do América para biênio 2018/19

Com a presença de 51 dos 89 conselheiros adimplentes do clube, o América finalmente conheceu, em eleições realizadas nesta terça-feira, 10, na Sede Social alvirrubra, o presidente que guiará o esquadrão americano nos próximos anos de 2018 e 2019. Único a homologar chapa em tempo hábil, o então diretor de futebol Eduardo Rocha foi aclamado novo presidente da agremiação e terá como vice o ex-dirigente Eliel Tavares. Esta será a segunda vez que Eduardo assume a presidência americana (no período de 1996 a 1998 ele também foi o principal nome da administração do clube).

Em seu discurso de posse, o novo mandatário disse que seus principais objetivos a frente do clube nesta administração será, primeiramente, colocar a Arena América em funcionamento. O estádio, que vem sendo erguido nas imediações do Centro de Treinamento Abílio Medeiros, em Parnamirim, está na fase final da conclusão de sua primeira etapa, que possibilitará a liberação para a disputa do Campeonato Estadual do ano que vem. Segundo Rocha, colocar a Arena em funcionamento em janeiro de 2018 é, atualmente, o grande desafio da sua nova gestão no América.

De acordo com o presidente, outra situação que a nova administração vai tratar como prioridade é a retomada da conquista de títulos. O último ‘caneco’ levantado pelo clube Alvirrubro foi o Campeonato Estadual de 2015. Desde então, o América viu o rival ABC conquistar os dois últimos torneios locais de maneira soberana. Para Rocha, passar três anos sem emitir grito de ‘campeão’, inclusive, não faz parte da história americana. “O América não pode passar 3 anos sem ter um título estadual. Precisamos mudar essa realidade, até porque o próprio Estadual é passaporte para outras competições importantes como a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil”, frisou.

O terceiro e último grande objetivo, ainda segundo o novo presidente, é recolocar o time nas principais divisões do futebol brasileiro. Atualmente afundado na Série D, a intenção de Rocha é deixar a presidência daqui a dois anos com o clube na condição de disputar a segunda divisão do país, torneio que não joga desde 2014 quando foi rebaixado. Neste ano, já com Eduardo a frente do futebol do América, a equipe acabou sendo eliminada nas quartas de final da Série D, justamente a última etapa antes do clube conseguir retornar a terceira divisão, de onde saiu em 2016.

Além de Rocha e de Eliel Tavares, a nova administração do América já tem alguns outros nomes confirmados, como por exemplo o do advogado Diogo Pignataro para a vice-presidência Jurídica; o de Leonardo Bezerra para a vice-presidência de futebol; além do vereador Klaus Araújo, que passa a ser novo vice-presidente de comunicação e marketing americano. Os demais nomes devem ser confirmados ao longo dos próximos dias até o novo corpo diretivo ser totalmente formado. Vale lembrar que o América estava sem presidente efetivo desde março, quando Beto Santos pediu renúncia devido a maus resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *