Amistoso
CBF confirma amistoso da seleção brasileira com o Uruguai em novembro
Segundo Edu Gaspar, a escolha dos rivais da seleção atende a um critério de elevar o nível de dificuldade a cada amistoso nos próximos meses
Andres Stapff / Reuters
Tite espera testar melhor o Brasil pensando na disputa da Copa América em 2019
Às vésperas dos amistosos com Arábia Saudita e Argentina, a seleção brasileira já sabe quem será seu adversário nas próximas datas Fifa. Nesta terça-feira, 9,  a CBF confirmou que o Brasil enfrentará o Uruguai no dia 16 de novembro, no Emirates Stadium, do Arsenal, em Londres. O jogo está marcado para as 17h, pelo horário de Brasília.

O adversário do segundo amistoso do mesmo período, que compreende os dias 12 e 20 de novembro, ainda não foi confirmado A provável data da outra partida, que será a última da seleção neste ano, é o dia 20. Mas a meta da CBF é escolher um rival mais competitivo, à semelhança do Uruguai, que parou nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, assim como o Brasil – os uruguaios foram eliminados pela França, que viria a ficar com o título.

A escolha do Uruguai, um rival histórico do time brasileiro, vem atender à demanda da torcida e dos críticos da seleção, que vinha de amistosos com rivais fracos, como Estados Unidos e El Salvador, em setembro. Foram os primeiros jogos depois do Mundial. Neste mês, o Brasil terá pela frente a modesta equipe da Arábia Saudita e a Argentina, que não terá o craque Lionel Messi, na sexta-feira e no dia 16, respectivamente, ambos em solo saudita

De acordo com o coordenador de seleções da CBF, Edu Gaspar, a escolha dos rivais da seleção atende a um critério de elevar o nível de dificuldade a cada amistoso nos próximos meses.

“Como planejamos desde o início do novo ciclo, chegamos a uma reta final no período de observações, do ciclo a curto prazo. Acredito que, após enfrentar a Argentina, um amistoso com o Uruguai está dentro da nossa ideia de observação e preparação. São dois clássicos sul-americanos com um nível de enfrentamento muito alto”, comentou Edu Gaspar.

Ele não indicou de qual continente será o outro adversário da seleção brasileira no segundo amistoso do mês de novembro. Existe a possibilidade de ser um rival europeu porque o técnico Tite espera testar melhor o Brasil pensando na disputa da Copa América, em junho de 2019, em casa.