Publicidade
Negociação
América irá solicitar à Semut revisão e parcelamento de suas dívidas tributárias
Conforme informado pela Secretaria Municipal de Tributação, o débito do clube é equivalente a R$ 15.867.895,81, referente a tributos em geral
Canindé Pereira / América FC
Sede do América, na avenida Rodrigues Alves

O América está entre os 13 maiores devedores inscritos em dívida ativa na tributação de Natal. Com o saldo devedor superior a R$ 15 milhões, o clube já estuda maneiras para regularizar sua situação junto à Secretaria Municipal de Tributação (Semut).

De acordo com o diretor comercial do alvirrubro, Ricardo Valério, já foram abertas as tratativas do América com a Semut tendo em vista uma possível revisão nos valores. Ele acredita que o terreno da sede do clube, que fica na Avenida Rodrigues Alves, tem uma valorização superior ao equivalente, em termos de tributação.

“Estamos já em negociação com a tributação. Buscamos, além de um parcelamento, uma revisão nos valores de débito. Temos um espaço que eu considero supervalorizado na Rodrigues Alves. Estamos na expectativa de uma negociação que resolva este problema administrativo”, contou.

Segundo Valério, mesmo com o débito, o América não sofrerá problemas no setor futebolístico do clube e afirma que, atualmente, o time tem total “controle” sobre as suas dívidas. Para ele, uma das “provas” da boa gestão financeira é a inauguração do estádio, prevista para o dia 14 de setembro.

“Sabemos que o recurso é um só, mas isto não interferirá no futebol. Atualmente, todas as dívidas do time são administráveis, inclusive as trabalhistas. Trabalhamos com um bom controle na administração dos débitos do clube, tanto que já estamos prestes a inaugurar nosso estádio”, frisou.

Conforme informado pela Semut, o débito do clube é equivalente a R$ 15.867.895,81, referente a tributos em geral, como: Imposto Predial e Territorial Urbano e recolhimento do lixo. De acordo com o secretário de tributação, Ludenilson Araújo, a pasta está disposta a negociar o parcelamento e a revisão com o clube. Ele afirma que havendo vontade de ambas as partes, será um problema resolvido.

“A tributação está sempre de portas abertas para que devedores se regularizem, tanto os maiores quanto os menores. Já temos tratativas, mas vendo ânimo por parte deles, certamente não haverá obstáculos. Quando houver diálogo tudo se resolve”, explicou o secretário.

Estas dívidas do América são referentes ao terreno de sua sede e a um terreno que o clube não faz uso, na zona Norte, mas ainda não conseguiu desvincular-se das responsabilidades do local.

Publicidade
Publicidade