segunda,
Publicidade
x fechar anúncio
Início dos trabahos
Apresentado, Leandro Campos fala sobre desafios do América no 2º semestre
Leandro Campos foi apresentado oficialmente como novo técnico do América nesta segunda-feira, 17, e já iniciou os trabalhos no clube
Canindé Pereira / América FC
Leandro Campos, técnico do América

Uma nova era tende a se iniciar no América. Desde o início de abril, constantes mudanças estão sendo realizadas no clube, desde o comando administrativo – Beto Santos renunciou ao cargo devido aos maus resultados – até a comissão técnica, que agora tem um novo líder: o gaúcho Leandro Campos, de 53 anos, que fará sua segunda passagem pelo futebol potiguar em toda carreira.

No final da tarde desta segunda-feira, 17, o novo treinador iniciou os trabalhos no clube da Av. Rodrigues Alves. Ele, que desembarcou em Natal no domingo, já conversou com dirigentes, comandou o primeiro treino com o elenco e cedeu sua primeira entrevista coletiva como comandante alvirrubro, logo após às atividades realizadas no CT Dr. Abílio Medeiros, em Parnamirim.

Feliz com o convite do América, Leandro admitiu que vai ter um grande desafio à frente do clube, sobretudo pela árdua tarefa que terá para conquistar o acesso de volta a Série C, competição de onde a equipe foi rebaixada no ano passado. Este, inclusive, foi o principal motivo para que ele fosse contatado pela nova diretoria, liderada por Eduardo Rocha.

Apesar de saber da complexidade do momento, Campos se disse confiante para desempenhar um bom trabalho neste segundo semestre e alcançar o objetivo americano, até porque o clube ainda vive uma indefinição quanto a seu futuro no ano que vem, dependendo do resultado desta quarta-feira, 19, entre ABC e Potiguar pela final do 2º turno do Estadual, para garantir vaga no Brasileirão seguinte.

“Primeiramente quero demonstrar minha satisfação e meu agradecimento principalmente a direção do América pela confiança depositada no meu trabalho. Venho com uma missão árdua, difícil, onde teremos, obrigatoriamente, que buscar o acesso para a Série C. Me sinto lisonjeado hoje de estar defendendo as cores do América. Prometo fazer o meu melhor”, declarou o comandante.

Para Leandro Campos, um dos maiores desafios internos do clube será saber lidar com a pressão que existirá em cima do elenco para que o acesso seja conquistado. No entanto, ele disse confiar na execução do trabalho e no planejamento que está sendo montado junto aos dirigentes, principalmente aos componentes do Grupo de Futebol, que conta com nomes de grandes alvirrubros como Paulinho Freire e Alex Padang.

“É muito importante que nós possamos administrar bem essa necessidade do acesso. Isso, naturalmente, vai gerar ansiedade na equipe ao longo do campeonato. Não podemos deixar descambar para uma desorganização dentro do que nós pretendemos desenvolver no América. Estou muito feliz por estar, hoje, defendendo uma grande equipe. Embora esteja na Série D do Brasileiro, continua sendo uma equipe grande e isso vai fazer com que a pressão aumente sobre nós”, declarou.

Reforços
Recentemente, a diretoria americana anunciou diversas rescisões amigáveis com atletas que fizeram parte do elenco ao longo do Estadual na intenção de folgar o orçamento do clube e fazer com que novos jogadores sejam contratados para a disputa da Série D.

Leandro Campos disse que já têm trabalhado na indicação de atletas para a diretoria, mas admitiu que, pela condição atual da equipe, os acordos tendem a ficar mais complicados, uma vez que os jogadores buscam times em divisões superiores, como as Séries A, B e C, deixando a D em último caso.

“Ontem, 17, tivemos uma reunião longa com a diretoria e fizemos alguns contatos. É lógico que conversamos com vários jogadores, mas é importante ressaltar que a dificuldade de contratações é grande. Hoje o América, infelizmente, está na Série D do Brasileiro e, preferencialmente, os atletas querem uma divisão um pouco mais acima, uma Série B, uma Série A ou, até mesmo, a Série C. Muitas vezes a Série D tem um outro posicionamento pelos profissionais que trabalham no futebol”, declarou.

Apesar de tudo, Campos revelou que vai tentar utilizar as melhores formas para atrair novos e bons jogadores para o plantel, algo que o América necessita no momento uma vez que apenas 16 jogadores fazem parte da equipe, contando, inclusive, com jogadores das categorias de base que foram incrementados ao elenco profissional.

“De qualquer forma nós estamos trabalhando. Temos nomes, conversamos com muitos atletas e assim que forem definidas as contratações a direção vai externa-las para o público a imprensa de modo geral. Espero que realmente nós possamos acertar muito nestas escolhas, porque é necessário que dentro dessas contratações (na faixa de nove ou dez jogadores) nós possamos ter um aproveitamento de 100%. Por isso que está sendo bem debatido”, concluiu o comandante.

O primeiro jogo oficial de Leandro Campos no comando técnico do América está agendado para o próximo dia 21 de maio, na Arena das Dunas, contra os alagoanos do Murici. A partida será válida pela primeira rodada da fase de grupos da Série D do Campeonato Brasileiro, onde o América está incluído no Grupo A9 juntamente com Jacobina-BA e Sergipe-SE, além do próprio Murici.