terça, 24 de janeiro de 2017
Macetes
Nove segredos para você aproveitar ao máximo uma aula de inglês
Está matriculado em um curso de inglês, mas sente que as aulas não rendem? Professora dá dicas para acelerar o seu aprendizado
etyutyu
Ilustração
Releia o material de estudo em voz alta, mesmo estando sozinho

Você já está matriculado em um curso de inglês ou está pensando em começar um este ano? Veja algumas dicas que podem ajudá-lo a aproveitar ao máximo as aulas e atingir a fluência desejada.

1 . Se você tem vergonha de fazer perguntas ou de se expor na sala, poderá prejudicar o seu processo               de aprendizagem. Você pode aprender muito mais quando soluciona todas as suas dúvidas com o               professor.

  1. Releia o material de estudo em voz alta, mesmo estando sozinho. Se possível, grave sua leitura e ouça algumas vezes.
  1. A retenção do conteúdo visto em aula e ensinado para outras pessoas é de cerca de 85%. Se você é uma pessoa detalhista, comente com seus colegas de classe as descobertas que fizer sobre o idioma. Se você gosta de esquemas para fixar melhor o conteúdo, compartilhe com eles também.
  1. Assuntos que podem ser associados a alguma experiência que você já tenha tido são muito mais fáceis de serem aprendidos. Escreva frases, com estruturas gramaticais e vocabulário novo, baseadas em situações que você viveu ou vivencia.
  1. Os movimentos da sua mão podem servir como portas para a memória de algumas pessoas. Se esse é o seu caso, escrever pode ajudar muito durante o estudo ou durante a aula. Reescreva as anotações, textos ou diálogos do livro.
  1. É muito difícil ter grupos de alunos com o mesmo perfil. Se o professor não for experiente e habilidoso, poderá acontecer o seguinte: aquele aluno esperto, que sabe todas as respostas, domina a aula e responde tudo… Isso não pode acontecer, mesmo que você seja tímido e se sinta confortável com a situação, já que não precisará se expor. Todos precisam falar em aula, praticar conversação. Essa é a habilidade mais desafiadora ao aprender um idioma estrangeiro. Sendo assim, converse com o professor ou com o coordenador pedagógico da escola. Não se esconda atrás do aluno que monopoliza as aulas.
  1. Cuidado com o tempo de fala do seu professor em aula. Ele não pode falar mais do que você ou do que o seu grupo. O professor é um orientador, seu papel é facilitar a prática do idioma pelo aluno em sala aula. Ainda há estudantes que pensam: “Como o inglês do meu professor é bom! Ele fala tão bem!”; Quem precisa falar bem é você — afinal, quem é que está pagando para melhorar o inglês?
  1. Muitas pessoas gostam de estudar ouvindo música ou vendo TV. O senso comum diz que isso atrapalha, o que é verdade até certo ponto. Considere que a sua cabeça é um turbilhão de ideias e, com ou sem distrações, você vai pensar em milhares de coisas ao mesmo tempo. Em outras palavras, o nosso pensamento já é uma fonte de distração natural. No entanto, avalie se há diferença para você na retenção do conteúdo nessas situações: ouvindo ou não música e assistindo ou não à televisão.
  1. Você tem facilidade em mudar o foco da sua atenção a qualquer momento? Quando começa a estudar, acaba se interrompendo para ver mensagens no celular ou redes sociais? Isso se chama procrastinação: fazer primeiro o que é mais gostoso e adiar aquilo de que não gostamos. Preste atenção quando surge a tentação de fugir na hora de estudar. Deixe o celular no modo avião ou silencioso. Você não vai morrer se ficar 30 ou 40 minutos sem checar suas mensagens. Quanto mais longe estiver o smartphone, melhor.

 

 

Fonte: Exame