sexta,
Destaque
Instituição de ensino superior em Natal obtêm nota máxima no ranking do MEC
IGC leva em conta a média dos CPC dos cursos avaliados nos últimos três anos, ponderada pelo número de matrículas, a média dos conceitos da avaliação CAPES dos programas de pós-graduação
Ilustração
MEC divulgou nesta semana os dados do IGC (Índice Geral de Cursos), um dos principais indicadores de qualidade do ensino superior no Brasil

A melhor universidade particular do Brasil, na avaliação do Ministério da Educação (MEC) é a PUC do Rio de Janeiro.

O ranking é feito com base na nota do IGC (Índice Geral de Cursos), indicador de qualidade do ensino superior que engloba qualidade dos cursos de graduação, mestrado e doutorado.

Já no grupo das faculdades, a FGV/EPGE (Escola Brasileira de Economia e Finanças) conquistou o IGC mais alto e o FACEX, do Rio Grande do Norte ficou com a melhor nota entre os centros universitários.

As duas instituições de ensino superior, inclusive, ficaram à frente das públicas na lista geral, divulgada pelo Site Exame nesta semana.

A nota do IGC varia de 1 a 5. As instituições com 4 e 5 são consideradas excelentes e as notas abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias pelo MEC.

Instituições que não atingem índice 3 não podem não podem construir novos campi, nem abrir cursos ou expandir o número de vagas. Além disso, cursos autorizados dessas instituições podem sofrer redução de vagas ou ter processos seletivos suspensos, após vistoria de especialistas.

Como é calculado o IGC

O IGC leva em conta a média dos CPC dos cursos avaliados nos últimos três anos, ponderada pelo número de matrículas em cada um deles, a média dos conceitos da avaliação CAPES dos programas de pós-graduação stricto sensu na última avaliação também trienal e ponderada pelo número de matrículas nos programas.

Além disso, também entra no cálculo do IGC, a distribuição de estudantes entre cursos de graduação, pós-graduação (quando há programas stricto sensu).

Como o IGC considera o CPC dos cursos avaliados no ano do cálculo e também os CPC dos dois anos anteriores, sua divulgação refere-se sempre a um período de três anos. Dessa forma o IGC divulgado nesta semana compreende a análise de todas as áreas avaliadas previstas no Ciclo Avaliativo do Enade de 2014, 2015 e 2016.

 

 

Fonte: Exame