Publicidade
Balanço
Ex-secretária de Educação de Natal destaca trabalho para ampliar número de alunos
Justina Iva foi nomeada para o cargo em janeiro de 2013, ainda no governo do então prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), e continuou na função após a renúncia do pedetista, em abril de 2018
José Aldenir / Agora RN
Ex-secretária de Educação, Justina Iva

A ex-secretária de Educação de Natal, Justina Iva, que foi exonerada do cargo no fim de fevereiro pelo prefeito Álvaro Dias, avaliou como positiva a passagem na função, onde conseguiu ampliar o número de alunos matriculados e também modernizou toda a rede municipal de ensino.

Ela foi nomeada para o cargo em janeiro de 2013, ainda no governo do então prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), e continuou na função após a renúncia do pedetista, em abril de 2018, que concorreu e perdeu a disputa para o Governo do Estado. Com a posse de Álvaro Dias, que até então era vice-prefeito, ela foi mantida no cargo até a exoneração.

Justina Iva ressaltou os trabalhos para modernização da gestão organizacional das escolas municipais. Ela foi responsável, em 2015, por altera a lei que vigorava desde 2007. Com a mudança, a Educação aboliu figuras de diretor e de vice-diretor escolar. “O vice era visto apenas como o sucessor do diretor, isso em caso de ausência do titular. Havia a necessidade de desburocratizar a gestão escolar”, disse ela, durante entrevista ao programa “Agora em Debate”, da rádio Agora FM (97,9).

Atualmente, segundo a ex-secretária de educação, as escolas têm um diretor administrativo e um diretor pedagógico. A medida permite que o ordenamento financeiro seja desvinculado das ações pedagógicas. “Esta alteração permitiu uma melhor gestão das escolas, e é um projeto que está sendo adotado em outros municípios brasileiros”, explicou.

Ela ressaltou que o trabalho dela à frente da pasta foi pautado pela gestão democrática, dando maior espaço para o diálogo com os servidores. “Prestei muito respeito ao trabalho dos conselhos relacionados com a Educação, como o Conselho do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) e o Conselho Municipal de Educação, por exemplo. Todos têm espaços próprios para trabalhar”, ressaltou.

O principal avanço da pasta foi o aumento de matrículas da rede do Município, algo que vai de encontro aos números da estadual, com recorrente aumento na evasão escolar. Em 2012, eram 54.473 alunos matriculados e, já em 2019, passou para 56.619 alunos. “Um acréscimo de mais de duas mil vagas. Comparando com a rede estadual, nós crescemos a oferta, pois, em 2018, o Estado perdeu 30 mil alunos. Isso mostra a credibilidade do Município”, informou.

Além disso, Justina Iva também falou sobre a informatização da rede municipal. Hoje, 80% das escolas têm laboratórios de informática e, partir deste ano, também está se incluindo o ensino da robótica “Já estamos fazendo matrículas on-line e criamos o ‘portal do aluno’, que é uma plataforma digital para que os pais tenham acesso a todas as informações dos filhos matriculados na rede municipal”, encerrou.

Publicidade
Publicidade