Estreia
Escola de Parnamirim em Passagem de Areia inaugura biblioteca escolar
Inauguração é esse momento em que o espaço é 'batizado' com o nome de um autor importante para a experiência literária desses alunos
Assessoria de Imprensa
Homenageada, escritora Drika Duarte é formada em Artes Cênicas pela UFRN e professora de Arte

A Escola Municipal Antônio Basílio Filho, em Passagem de Areia, inaugurou ontem, sua biblioteca escolar homenageando a escritora Drika Duarte, formada em Artes Cênicas pela UFRN e professora de Arte. Em Parnamirim, 100% das escolas públicas municipais têm bibliotecas escolares e o que se chama de inauguração é esse momento em que o espaço é “batizado” com o nome de um autor importante para a experiência literária desses alunos em suas respectivas escolas.

“Parabéns às professoras mediadoras de leitura e à gestão escolar pela escolha do nome para a biblioteca escolar da escola Antônio Basílio Filho, pela organização do evento e pelo brilhante trabalho. Que a comunidade escolar continue usufruindo e promovendo este bom fruto”, disse Ana Lúcia Maciel, titular da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC).

BIBLIOTECA ESCOLAR ESTÁ A SERVIÇO DA COMUNIDADE

Escolher um livro disposto em uma prateleira em qualquer dia da semana e levar para casa. Melhor ainda: deixar-se escolher por uma obra literária depois da mediação de leitura realizada por um leitor mais fluente.

À medida que as páginas são viradas, o leitor se vê transportado para uma espécie de realidade paralela – um mundo inteiramente novo, repleto de descobertas, encantamento e diversão. Pode ser um aluno matriculado, um funcionário ou mesmo um pai.  Também não importa se o que está sendo lido é poesia, romance ou um dicionário. O que realmente interessa é a cumplicidade entre o leitor e a obra, alicerçada no prazer que só a leitura é capaz de proporcionar.

“Este é o grande marco na história do Projeto Rio de Leitura: permitir que os parnamirinenses usufruam plenamente de uma biblioteca em sua vida cotidiana.  Até uma história recente, o conceito de nossas bibliotecas escolares era marcado pela conservação do objeto que predominava em relação ao seu uso”. disse Angélica Vitalino, técnica do projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura”, o segundo melhor do país, segundo a Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil (FNLIJ).

Na solenidade, a biografia da autora foi lida pela mediadora de leitura Ana Leopoldina e vários trechos de suas obras também enunciadas por crianças do clube de leitura da escola, na presença da comunidade escolar e de familiares da escritora natalense, que presenteou a biblioteca com livros e um quadro ilustrativo de sua obra.

Dentro do espaço de leitura, depois da inauguração, a primeira mediação de leitura se deu através da voz da poetisa Drika Duarte, que estava acompanhada da ilustradora Flávia Duarte. E, em seguida, todos desfrutaram de um delicioso bolo temático.

“O zelo pelo espaço, o primor no mobiliário, a diligência com o acervo e, sobretudo, o afinco das mediadoras Socorro Castro e Vânia Gomes na mediação de leitura formam um conjunto harmônico que, certamente, revolucionam as escolas municipais da cidade de Parnamirim, apontam e exemplificam o ofício de uma outra centena de dedicados profissionais.  Parabéns a toda a comunidade escolar do Antônio Basílio por tão justa homenagem”, encerrou Angélica Vitalino, técnica do Rio de Leitura