Publicidade
Setor produtivo sugere criação de conselho para viabilizar crescimento econômico do Estado

O presidente da Federação das Indústrias do RN, Amaro Sales, aproveitou a presença da governadora Rosalba Ciarlini esta manhã num café promovido pela Federação da Agricultura e Pecuária do RN, para propor a criação de um conselho formado por representantes do setor produtivo, especialmente Indústria, Comércio, Agricultura e Transportes, com a finalidade de discutir ações voltadas para o crescimento econômico do Estado.  

“Trazemos a sugestão do conselho do setor produtivo, onde a governadora, junto às federações do Comércio, Indústria, Transportes, Agricultura, escute as nossas necessidades e as nossas sugestões. O grande viés desse pedido é que a gente possa se aproximar do governo, para dar essas sugestões”, afirmou Amaro, durante o evento que discutia as necessidades do setor rural.

Reconhecendo as dificuldades enfrentadas pelo Estado, o presidente da FIERN acrescentou que a pretensão é criar uma agenda positiva para o RN. “Nós sabemos que o Estado enfrenta dificuldades. Sabemos dessas dificuldades. Agora, queremos dar sugestões. Na hora que essas sugestões chegam ao governo, começa-se a minimizar esse sofrimento dos empresários”, completa.

Desoneração da folha de pessoal, investimentos em infraestrutura e logística e incentivo a cadeias produtivas, como petróleo e gás, sal e fruticultura, são tidos como prioridades para o setor. “Claro, você não pode baixar o salário mínimo, hoje de R$ 622, mas nós temos uma cadeia de impostos que transgride o bom funcionamento da Indústria”, criticou Sales.

“Estamos defendendo alguns assuntos que são prioridades. Na hora que você tem melhoria na infraestrutura, estradas, porto e aeroporto, isso ajuda o setor produtivo. Na hora que temos incentivos a algumas cadeias produtivas do Estado como petróleo e gás, fruticultura e sal, que são importantes, isso também é fundamental”, afirmou.

Leia mais na edição desta segunda de O Jornal de Hoje.

Publicidade
Publicidade