Municípios
Sebrae RN lança nesta segunda-feira o prêmio Prefeito Empreendedor
Em sua 10ª edição, a premiação escolhe os melhores projetos de municípios em áreas vitais como a ações de políticas públicas e sustentabilidade
José Aldenir / Agora Imagens
Diretor-superintendente do Sebrae RN, Zeca Melo, durante o lançamento do prêmio

Abre oficialmente nesta segunda-feira, 14, as inscrições para a décima edição do prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, um evento nacional criado em homenagem ao presidente Juscelino Kubitschek e que no Rio Grande do Norte leva o nome do governador Cortez Pereira, que governou o estado de 1971 a 1975.

“Apesar de escolhido indiretamente durante o regime militar e nunca ter sido prefeito, Cortez Pereira é um exemplo de empreendedorismo até hoje”, explicou o diretor-superintendente do Sebrae, Zeca Melo, durante o lançamento do prêmio para dezenas de prefeitos e personalidades da política potiguar, como, o governador Robinson Faria; o senador José Agripino; a ex-governadora e prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, que no passado foi ganhadora da distinção.

O Prêmio é dividido em etapas estadual e nacional nas categorias Melhor Projeto; Implementação e Institucionalização da Lei Geral; Compras Governamentais de Pequenos Negócios; Desburocratização e Formalização; Pequenos Negócios no Campo; Inovação e Sustentabilidade, entre outras.

O Sebrae Nacional poderá conceder, como premiação especial, aos vencedores nacionais, uma viagem técnica internacional para conhecer experiências exitosas de apoio aos pequenos negócios, além de oferecer premiações adicionais. E todos os projetos participantes da fase nacional receberão o Selo Prefeito Empreendedor – Finalista Nacional.

Nesse seleto grupo de vencedores que disputaram o certame nacional pelo RN estão a prefeita Shiley Targino, de Messias Targino, e Rosalba Ciarlini, prefeita de Mossoró e ex-governadora, ambas presente ao lançamento da premiação na última sexta-feira, 11, no restaurante Sal e Brasa, em Ponta Negra.

Segundo Zeca Melo, cada prefeito poderá inscrever até dois projetos que não precisam ser necessariamente novos, mas tenham sido implementados nos últimos anos com ações visando a sua continuação.

“Os prefeitos sabem que, a partir das inscrições deles, os municípios serão visitados por equipes técnicas que avaliarão na prática o resultado das ações que eles apresentaram para representa-los”, acrescentou Melo.