IR2018
No RN, menos de 40% dos contribuintes enviaram declaração do IR
programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, está disponível no site da Receita Federal
Receita Federal do Brasil
Wilson Cruz/EBC
expectativa da Receita Federal é de que 304 mil pessoas façam a entrega dos documentos à receita até o dia 30 de abril

Restando poucos dias para o fim do prazo de entrega do Imposto de Renda, menos de 40% dos contribuintes no Rio Grande do Norte acertaram as contas com a Receita Federal. Até esta segunda-feira 116,5 mil potiguares prestaram contas ao fisco.

A expectativa da Receita Federal é de que 304 mil pessoas façam a entrega dos documentos à receita até o dia 30 de abril.

O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, está disponível no site da Receita Federal. O prazo vai até as 23h59 e 59 segundos do dia 30 de abril.

Está obrigado a declarar quem recebeu rendimentos tributáveis, em 2017, em valores superiores a R$ 28.559,70. No caso da atividade rural, deve declarar quem teve receita bruta acima R$ 142.798,50.

Em todo o Brasil, o sistema da Receita Federal recebeu 10,3 milhões de declarações do Imposto de Renda. A expectativa é que 28,8 milhões de contribuintes entreguem a declaração.

A Receita alerta para o cumprimento do prazo e ressalta que os contribuintes que perderem a data estarão sujeitos ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido.

As deduções por dependente estão limitadas a R$ 2.275,08. As despesas com educação têm limite individual anual de R$ 3.561,50. A dedução de gastos com empregadas domésticas é de R$ 1.171,84.

Neste ano, será obrigatória a apresentação do CPF para dependentes a partir de 8 anos, completados até o dia 31 de dezembro de 2017.

Na declaração de bens, serão incluídos campos para informações complementares, como números e registros, localização e número do Registro Nacional de Veículo (Renavam).

Também será incluída a informação sobre a alíquota efetiva utilizada no cálculo da apuração do imposto.

Outra mudança é a possibilidade de impressão do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) para pagamento de todas as cotas do imposto, inclusive as que estão em atraso.