quinta,
Projeção
Líder em santos canonizados pela Igreja, RN quer agora estimular turismo religioso
Secretário estadual de Turismo Ruy Gaspar tem expectativas otimistas para resultado de canonização dos mártires potiguares; cerimônia acontecerá neste domingo, dia 15 de outubro, em Roma
Mártires de Cunhaú e Uruaçu
Reprodução / Internet
Mártires de Cunhaú e Uruaçu serão canonizados neste domingo, 15, em Roma-ITA

A cerimônia de canonização dos mártires de Cunhaú e Uruaçu, marcada para este domingo, 15, no Vaticano, em Roma, deve trazer algum alento para o turismo religioso no Rio Grande do Norte.

Nesta quarta-feira, 11, o secretário estadual da pasta potiguar, Ruy Pereira Gaspar, disse ao Portal Agora RN / Agora Jornal que o fato do Rio Grande do Norte concentrar, sozinho, 30 dos 36 santos já canonizados no Brasil tem tudo para estimular a procura pelo turismo religioso no Estado.

“Atualmente nós já contamos com outros apelos fortes neste quesito, como a estátua de Santa Rita de Cássia, localizada na cidade de Santa Cruz, considerada o maior monumento católico do mundo e também com igrejas bem conceituadas em várias cidades como Caicó, Currais Novos, Carnaúba dos Dantas e tantas outras”, observou.

Segundo o secretário, falta apenas projetar junto à Secretaria Estadual de Turismo e à Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur) um roteiro de atrações religiosas para uma divulgação nacional e internacional.

Ele lembrou que as cidades de Canguaretama e São Gonçalo do Amarante (onde as regiões de Cunhaú e Uruaçu foram registradas) serão parte principal deste roteiro.

“Tão logo soubemos da notícia que nossos mártires seriam canonizados passamos a pensar em atrativos voltados para o público religioso. Agora, é trabalhar com a Emprotur e as empresas de receptivos de Natal formas de satisfazer esse público”.

Os mártires canonizados pelo Papa Francisco neste final de semana serão os padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, além do leigo Mateus Moreira e seus 27 companheiros: Domingos de Carvalho; Antônio Vilela Cid; Antonio Vilela, o moço e sua filha; Estevão Machado de Miranda e suas duas filhas; Manoel Rodrigues Moura e sua esposa; João Lostau Navarro; José do Porto; Francisco de Bastos, Diogo Pereira; Vicente de Souza Pereira; Francisco Mendes Pereira; João da Silveira; Simão Correia; Antonio Baracho; João Martins e seus sete companheiros, além da filha de Francisco Dias.