sexta, 26 de maio de 2017
Combustível
Fecomércio integra comissão que discutirá recuperação da extração de petróleo no RN
Comissão irá defender os interesses dos produtores de petróleo em terra da Bacia Potiguar junto ao Reate
Divulgação
Entes públicos e privados discutiram medidas que ajudem o processo de revitalização da atividade petrolífera em terra

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte sediou na manhã desta sexta-feira (19) uma reunião para criação da comissão que irá defender os interesses dos produtores de petróleo em terra da Bacia Potiguar – que abrange o Rio Grande do Norte e parte do Ceará – junto ao Programa de Revitalização das Atividades de Exploração e Produção de Petróleo e Gás em Áreas Terrestres (Reate).

O Reate é uma iniciativa da Secretaria de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, que está mobilizando entes públicos, lideranças empresariais e de trabalhadores da indústria para discutir e implementar medidas que ajudem o processo de revitalização da atividade petrolífera em terra.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró, Michelson Frota, e o diretor Executivo da Fecomércio RN, Jaime Mariz, foram nomeados representantes, titular e suplente, da Fecomércio RN na comissão. Além da Fecomércio RN e Fecomércio Ceará, outras entidades que estão representadas na comissão são: a Agência Nacional do Petróleo, Empresa de Pesquisa Energética, Petrobras, Federações das Indústrias do RN e Ceará, sindicatos patronais e de funcionários de produtores de petróleo e universidades públicas e particulares.

Participaram da reunião o presidente do Centro de Estratégia em Recursos Naturais e Energia (Cerne), Jean Paul Prates; o presidente do Sindicato das Empresas do Setor de Petróleo, Gás e Combustíveis do Estado do Rio Grande do Norte (Sipetro RN), Fernando Lucena; o secretário-adjunto de Petróleo do Ministério de Minas e Energia, João Souto; o coordenador-geral da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis do Ministério das Minas e Energia, Clayton de Souza Pontes; o coordenador de Áreas Terrestres da Agência Nacional de Petróleo, José Fernandes de Freitas; o gerente executivo técnico de Exploração e Produção do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, Homero ventura; além de representantes da UFRN, IFRN, Secretaria de Tributação do RN, Sindipetro RN, Senai e Sebrae.