terça,
Acordo
BNB, BNDES e Ancine formalizam parceria para desenvolvimento do setor audiovisual do Nordeste
Com formalização da parceria, Banco do Nordeste passa a ser autorizado a operar recursos financeiros do Fundo Setorial do Audiovisual em área de atuação do BNB
Banco do Nordeste orienta sobre crédito na Feira do Empreendedor 2016
Reprodução/ Banco do Nordeste
Banco do Nordeste

O Banco do Nordeste do Brasil (BNB), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência Nacional do Cinema (Ancine) formalizaram, nesta segunda-feira, 13, protocolo de intenções com o objetivo de estruturar parceria para o desenvolvimento do setor audiovisual.

A assinatura do documento ocorreu durante a abertura do 03º Mercado Audiovisual do Nordeste (MAN), às 09 horas, na sede do Banco do Nordeste, em Fortaleza. A cerimônia contou com a participação do presidente do BNB, Marcos Holanda, representantes do setor audiovisual e autoridades políticas, entre elas, o presidente do Senado, Eunício Oliveira.

Com a formalização da parceria, o Banco do Nordeste passa a ser autorizado a operar recursos financeiros do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) em todo a área de atuação do BNB (Nordeste e norte dos estados do Espírito Santo e Minas Gerais). O Fundo é voltado para o desenvolvimento de toda a cadeia produtiva do audiovisual no Brasil, incluindo diversas atividades ligadas a segmentos do setor, como produção, distribuição/comercialização, exibição e infraestrutura de serviços.

MAN 

O Mercado do Audiovisual do Nordeste foi lançado em 2015 durante o Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema com o intuito de unir os protagonistas do audiovisual e promover a troca de experiências e a geração de negócios. A terceira edição do MAN reunirá canais e plataformas de exibição, produtoras independentes, profissionais e instituições ligadas ao setor do audiovisual para discutir os rumos do setor nos estados do Nordeste, Norte e Centro Oeste.

Além dos paineis, debates e palestras nos dias 13 e 14, a programação é retomada nos dias 16 e 17, com apresentação dos canais sobre suas respectivas programações, públicos que atingem e tipos de produtos que pretendem comprar de produtoras independentes. No dia 18, acontecem rodadas de negócios já agendadas entre as produtoras independentes e os canais, oportunidade de compra e venda de produções audiovisuais.