terça,
Evento
Emicida apresenta em Natal show que faz releitura da obra de Cartola
Alguns dos sucessos que serão interpretados, entre rimas e novos arranjos que unem samba e rap, são as clássicas O Sol Nascerá, Disfarça e Chora e Alvorada.
Flávio Moraes/G1
Emicida apresenta o show “Emicida canta Cartola” no dia 25 de novembro, no Teatro Riachuelo

Emicida apresenta o show “Emicida canta Cartola” no dia 25 de novembro, no Teatro Riachuelo. O cantor nunca deixou de flertar com o samba. Para homenagear um de seus ídolos, se rende de vez ao ritmo, arriscando-se inclusive além das rimas, no show Emicida canta Cartola. Para dar a faixas como “Tive Sim”, “O Sol Nascerá” e “Acontece” nova roupagem neste encontro com o rap, o MC convocou o parceiro Thiago França (Metá Metá). Juntos os dois assinam a direção musical da apresentação. França também toca flauta e saxofone e DJ Nyack comanda os toca-discos. A banda ainda conta com violão 7 cordas, guitarra, cavaco, bateria percussão e baixo.

Familiarizado com o samba que ecoava nas casas e bares da quebrada desde a infância, na zona norte de São Paulo, Emicida construiu no rap as bases da sua história musical, mas sem nunca deixar de flertar com o gênero que conheceu por meio de Cartola e Adoniran Barbosa, entre outros. Com o passar dos anos, essa aproximação foi ficando cada vez mais evidente. Em “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui”, por exemplo, o gênero tem presença marcante.

Ainda fazem parte do repertório clássicos como Difarça e Chora e Alvorada. Também há espaço para homenagear Adoniran Barbosa na famosa Saudosa Maloca.

O projeto teve início a partir de 2014 quando Emicida foi convidado a escolher e interpretar um álbum lançado há 40 anos. A escolha foi por Cartola em 1974. O resultado e o sucesso foram tão intensos que o show ganhou a estrada e roda o Brasil desde então.

Os ingressos são vendidos na bilheteria do Teatro ou no site ingresso rápido.