Confira a programação cultural do Parque das Dunas deste fim de semana

A atração do Dançando nas Dunas deste sábado (07), às 16h30, será com o Grupo Jovem da Escola de Dança do TAM. A Companhia foi criada em 2007, está integrada à Fundação José Augusto, ao Centro Educacional Norte Rio-grandense de Artes/CENA, ao Governo do Estado do RN e já participou de vários festivais nacionais e internacionais, conquistando 70 prêmios no total.

Com Direção Artística de Márcia Suene, o espetáculo conta com vários números de coreografias diferenciadas, do clássico ao contemporâneo, criadas por Vasily Vainonen, Marius Petipá, Margoth Lima, Tatyelli Raulino, Gustavo Santos e Thaise Galvão, e executadas pelos bailarinos: Anderson Xavier, Ayza Silva, Everlly Souza, Guilherme Bonifácio, Heloisa Lopes, Mariana Ferreira, Rafaela Vasconcelos, Stefany dos Santos e Taliane Oliveira.

No domingo (08), às 10h, a atração do Bosque Encena será o espetáculo “Querência Quer Ver o Mar”, uma realização do coletivo Du’velhomoço Criações.

Com texto e direção de Berg Farias e tendo no elenco Ana Luiza Farias, Berg Farias, Gabriel Breves e Maria Azevedo, Querência é uma menina cega que vive no sertão. Sua falta de visão é compensada por sua imaginação infinita, pois ela inventa para si um mundo muito particular, fantasiando histórias, cores, brincadeiras e amigos brincantes imaginários. Um dia, seu pai avisa que vai trabalhar no mar. Em seguida, sua mãe segue cheia de saudades em busca do pai, ficando Querência com a sua avó. Mas a saudade aumenta tanto que ela inicia sua jornada em busca dos seus pais. Acompanhe a história na próxima manhã de domingo!

E no período da tarde, às 16h30, o Som da Mata receberá em seu palco o quarteto Thee Automatics. Na ativa desde 2001, é a banda que mais lançou discos na história do rock potiguar, contando com 16 álbuns, incluindo o primeiro triplo de uma banda independente no Brasil, o disco More Senseless (2004). Os mais recentes são Diagramma (2015) e MGTA (2016), além de uma tiragem limitada de Silence (2017), com 08 faixas instrumentais especialmente produzidas para o público do Som da Mata.

Thee Automatics não é uma banda instrumental, mas sempre experimenta compor temas nesse formato em seus discos, conferindo à banda um repertório de mais de 20 composições instrumentais. Moldando influências de estilos como post pós-rock, rock alternativo, indie rock e uma certa psicodelia, a banda adora pisar nos seus múltiplos pedais de efeito enquanto toca. A formação atual conta com Alexandre Alves (guitarra e teclados), Karla Farias (contrabaixo), Joaquim Dantas (bateria) e Dante Augusto (guitarra, teclados e programação eletrônica) que prepararam um show especial para o Som da Mata pois será a primeira apresentação completamente instrumental da banda.

Os eventos acontecem no Anfiteatro Pau-brasil e a entrada do Parque custa apenas R$1,00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *