Publicidade
Atividades
Clube do Samba leva arte para escolas da rede municipal
Professor de matemática da escola, Evilásio Galdino, que também é compositor de samba, foi o responsável por levar o projeto para sua unidade de ensino
Assessoria de Imprensa
Objetivo é levar diversas atividades em prol da arte potiguar

O berço do Samba Potiguar, dizem os mais “antigos” de Natal, deu-se no Bairro das Rocas, e, por tabela, foi ali que também deu o começo do carnaval da cidade. Passando toda essa história de início do samba potiguar, a Escola Municipal Irmã Arcângela recebeu “O clube do samba Potiguar”, que tem como um dos objetivos levar diversas atividades em prol da arte potiguar. O projeto é uma iniciativa voluntária de músicos e produtores culturais.

O professor de matemática da escola, Evilásio Galdino, que também é compositor de samba, foi o responsável por levar o projeto para sua unidade de ensino. O Clube do Samba Potiguar vem fazendo essas participações na rede de ensino, em que, além de levarem roda de samba, doam livros para suas bibliotecas. E, em cima de todo esse projeto, os alunos estudam, confeccionam cartazes, conhecem um pouco mais do samba. “E isso, para os alunos, é riquíssimo”, ressalta.

Bruna Laís Araújo Costa (13 anos), do 8° ano do Ensino Fundamental, conta como teve contato com a música. “Na verdade, conheci o samba através de uma amiga minha que gosta muito de sambar. Então, aprendi mais sobre esse ritmo por causa dela. E, depois de ter tido a oportunidade de ter estudado sobre o samba, gostei muito mais”.

O sambista Debinha Ramos, nascido no berço do samba, deu início à sua carreira artística em 1982. De lá pra cá, nunca mais parou. Ele falou um pouco da satisfação de poder cantar e tocar para um público tão jovem. “Acho de extrema importância, porque faz com que a gente divulgue e difunda essa cultura tão importante do país, que é o samba. Apesar da cidade ter uma forte influência de forró, o samba na nossa cidade vem crescendo muito. E, atualmente, está sendo difundido em todas as zonas da cidade. E, essa meninada tendo esse contato desde cedo, é muito bom. O projeto é muito bacana, porque mostra o que vem sendo produzido na nossa cidade”. Fernanda Daniele Costa da Silva (12), do 6° ano, concorda: “Eu gosto muito de samba, me interessei pelo ritmo desde cedo, e meu cantor preferido é Diogo Nogueira, sempre que posso, ouço as músicas dele e fico sambando em minha casa”.

Publicidade
Publicidade