Eleições 2018
TRE amplia sistema de votação para as eleições no próximo mês
Este ano, o sistema de auditagem irá ampliar a antiga votação paralela, certificando o eleitor da credibilidade ao longo do processo eleitoral
José Aldenir/Agora Imagens
Juiz Ivanaldo Bezerra, do TRE

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) apresentou, na tarde desta quinta-feira, 13, o sistema de auditagem que será utilizado nas eleições deste ano. As práticas realizadas para a certificação do funcionamento das urnas contarão com auditoria em tempo real.

As auditorias serão divididas em duas partes, com o sorteio de seis urnas. A primeira consiste no sorteio de três urnas para verificação da autenticidade dos sistemas aplicados, que acontecerá um dia antes da votação. A segunda vai analisar o funcionamento das outras três urnas eletrônicas, na qual será feita uma simulação de eleição realizada no local de votação.

A iniciativa visa ampliar a antiga votação paralela, certificando a credibilidade ao longo do processo. A comissão destas auditorias vai ser formada por funcionários do TRE e presidida por um juiz.

Segundo o juiz eleitoral Ivanaldo Bezerra, nenhum sistema está imune a fraudes. “O sistema eleitoral tem apresentado resultados seguros e precisos ao longo dos últimos vinte anos. E é preparado para imunizar qualquer tipo de ataque”, explica.

De acordo com Ivanaldo Bezerra, essa forma de certificação e auditoria, por meio de comissão, irá trazer para o processo eleitoral uma maior segurança na captação dos resultados. Participaram da reunião representantes de partidos e coligações, do Ministério Público, apesar de ter sido aberta à sociedade.