segunda, 27 de fevereiro de 2017
Acatamento
Sindicalistas e servidores desocupam prédio da Semad após decisão judicial
Comunicado do funcionalismo ironizou declarações do prefeito Carlos Eduardo (PDT); prometeu novas assembleias e um ato político em frente à secretaria nesta quinta
1
Adriano Abreu / Tribuna do Norte
Servidores e sindicalistas ocuparam a Semad desde a última terça-feira (10)

Os sindicalistas e servidores que ocuparam o prédio da Secretaria da Administração do Município de Natal informaram em nota que já deixaram as imediações da secretaria após decisão judicial expedida pelo juiz substituto da 4ª Vara da Fazenda Pública de Natal, Geraldo Antônio da Mota. No comunicado, os servidores ironizam o prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), ao dizerem que “ao contrário do prefeito, que descumpre sistematicamente a Lei, [os servidores] debateram e resolveram respeitar a decisão judicial”.

Rebatendo a declaração de Carlos Eduardo, que os havia chamado de “baderneiros”, os representantes sindicais convocaram uma inspeção por representantes da prefeitura, da OAB e do Poder Judiciário para que seja analisado o estado em que a secretaria ficou após a ocupação. “A vistoria comprovará que os servidores zelaram pelo patrimônio público”, diz a nota, que ainda prometeu assembleias individuais de cada sindicato envolvido – Sinsenat (servidores públicos de Natal); Sindern (Enfermeiros do estado); Soern (Odontologistas do estado); Sindsaúde (Trabalhadores da Saúde do estado) e Singuardas (servidores Guarda de Natal) – e outra unificada para breve.

Confira na íntegra:

GREVE UNIFICADA: NOTA DOS SINDICATOS SOBRE A OCUPAÇÃO NA SEMAD

Natal, 11 de janeiro de 2017

Os servidores do município de Natal, representados pelo Sinsenat, Sindsaúde, Sindguardas, Sindern e Soern, que encontram-se em greve e ocupando a Secretaria da Administração (SEMAD) pelo atraso de salários e falta de transparência na folha de pagamento, entre outros pontos, tomaram conhecimento da decisão judicial determinando a desocupação do prédio.

Os servidores, ao contrário do prefeito Carlos Eduardo que descumpre sistematicamente a Lei, debateram e resolveram respeitar a decisão judicial. A ocupação foi uma vitória, reforçou a greve, já com cerca de 2 meses, garantiu o pagamento do restante da folha de dezembro e mostrou a toda população o que os servidores estão passando sem os seus salários e com a falta de transparência nas contas públicas – prática recorrente desta gestão.

Cumpriremos a decisão judicial mediante uma inspeção no prédio, realizada por representantes da Prefeitura, da OAB e do Poder Judiciário. Convocamos esta inspeção para amanhã (12), às 9h. A vistoria comprovará que os servidores zelaram pelo patrimônio público, contrariando as declarações do Prefeito Carlos Eduardo ao chamar os grevistas de “baderneiros desqualificados”.

A desocupação não significa o término da greve! Por isso, convocamos todos os servidores para comparecer amanhã (12), em frente a SEMAD, a partir das 8h, para realização um ato político.

Na sexta-feira (13), teremos assembleias específicas de cada um dos Sindicatos (Sinsenat, Sindsaúde, Sindguardas, Sindern e Soern). E na próxima terça (17), uma assembleia geral unificada, às 9h no Sinsenat.

Prefeito Carlos Eduardo, respeite os servidores! A greve continua!