Números
SAMU atende mais de 26 mil ocorrências nos seis primeiros meses do ano em Natal
Maior atendimento foi no mês de maio com 4.893 ocorrências, seguido de março com 4.783, junho com 4.653, abril 4.383, janeiro com 4.339 e fevereiro, com 3.930 atendimentos
José Aldenir/ Agora Imagens
Foram registradas 26.258 ocorrências

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Natal, que atende vítimas em situação de urgência ou emergência, realizou diversos atendimentos durante os meses de janeiro a junho de 2018. De acordo com dados, o serviço registrou 26.258 ocorrências atendidas e 5.782 chamadas com orientações médicas, por meio da regulação.

O maior atendimento foi no mês de maio com 4.893 ocorrências, seguido de março com 4.783, junho com 4.653, abril 4.383, janeiro com 4.339 e fevereiro com 3.930 atendimentos realizados.

Os dados apontam que foram realizados 13.252 atendimentos clínicos; 5.387 em traumatologia; 2.294 em psiquiatria; 1.072 em pediatria; 476 obstétricos; 122 em neonatal, além de 3.655 não especificado.

Para as ocorrências o SAMU utilizou veículos de Unidade de Suporte Básico à Vida (UBS), Unidade de Suporte Avançado (USA), Unidade de Resgate (UR) e Motolâncias.

Além da cobertura das ocorrências na cidade, o Samu Natal também realiza o trabalho educativo como o Samuzinho, desenvolvendo atividades teóricas e práticas, com noções básicas de como acionar o Samu e as técnicas de primeiros-socorros no intuito de levar conhecimento a crianças e jovens das escolas municipais, além de alertar sobre os prejuízos provocados pelos trotes.

O Serviço ainda dispõe do Núcleo de Educação Permanente (NEP) que, além de capacitar os profissionais do Samu Natal periodicamente, também habilita as portas de entradas do município, Unidades de Pronto-atendimento (UPAS), Hospital Municipal de Natal (HMN) e Unidades Mistas, além de outras instituições públicas com o objetivo de capacitar os profissionais segurança para atuar em situação de urgência e emergência até que a viatura do Samu chegue, impedindo que ocorra uma morte ou sequela grave.

De acordo com o coordenador administrativo do SAMU, Everton Rocha, o serviço oferece a população um serviço de excelência, atendendo as ocorrências em tempo adequado às solicitações. “Os profissionais de saúde e médicos treinados, fortalecem a Rede de Urgência e Emergência do município. Por mês são mais de 5 mil chamados nos mais variados tipos de atendimentos”.

Ele acrescentou que o SAMU teve um ganho significativo com a implantação do serviço de Transporte Sanitário contribuindo com a regulação inter-hospitalar da rede, contando com cinco novas viaturas para essa atividade”.

“Solicitamos a população que colabore com o serviço de saúde, liberando a passagem das ambulâncias pelas vias públicas, isso contribui com o tempo de resposta das unidades de intervenção e a probabilidade de sobrevivência das vítimas envolvidas em acidentes”, destacou Everton.