Publicidade
Lista
RN terá apenas dois médicos intercambistas do programa Mais Médicos
Portaria determina também a expedição das carteiras de identificação de todos que atenderam os requisitos legais para as atividades do projeto previstas no projeto
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde

A lista com os nomes e registros de médicos intercambistas do Projeto Mais Médicos para o Brasil está publicada na edição desta terça-feira, 8, do Diário Oficial da União. O Rio Grande do Norte contará apenas com dois profissionais: um para o município de Arez e outro para o de Canguaretama.

O Rio Grande do Norte foi o segundo estado nordestino que menos recebeu o reforço do Mais Médicos, atrás de Bahia (61 profissionais); Maranhão (45); Ceará (22); Pernambuco (13); Paraíba (9); Alagoas (7) e Piauí (5), ficando à frente apenas do Sergipe (1).

De acordo com a Portaria nº 28, de 7 de outubro de 2019, da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, fica concedido registro único para o exercício da medicina, no âmbito do Projeto Mais Médicos para o Brasil, aos médicos intercambistas.

A portaria determina também a expedição das carteiras de identificação de todos que atenderam os requisitos legais para as atividades do projeto previstas no projeto. O documento informa ainda o local onde o médico vai trabalhar.

De acordo com o Ministério da Saúde, o projeto é parte do esforço do governo federal, com apoio de estados e municípios, para “a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de novas vagas de graduação, e residência médica para qualificar a formação desses profissionais”.

Segundo a pasta, o Mais Médicos para o Brasil se soma a um conjunto de ações e iniciativas do governo objetivando o fortalecimento da Atenção Básica do país.

Acesse aqui a portaria com os nomes e locais.

Publicidade
Publicidade