Negociação
Reunião entre rodoviários e empresas define rumos do transporte público em Natal
Sindicatos se reúnem nesta quarta, 16, para discutir propostas dos rodoviários, que pedem reajustes salariais; de acordo com diretores, acordo é possível e otimismo está mantido
José Aldenir/ Agora Imagens
Imagem ilustrativa

Uma reunião entre o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Natal (Seturn) e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro) está marcada às 9h da manhã desta quarta-feira, 16, e pode definir os rumos das negociações entre os empresários e os motoristas de ônibus.

Os trabalhadores requerem um reajuste salarial de cerca de 5%, incluindo o vale alimentação e algumas alterações que estão na pauta da reunião de amanhã. O diretor de comunicação do Sintro, Harley Davidson, afirmou que os rodoviários estiveram em assembleia na semana passada para discutir as reivindicações feitas às empresas.

Harley afirma que até o momento não há nenhuma proposta da Seturn. “Depois dessa reunião é que saberemos se as propostas avançaram ou não. De antemão, não há nenhum protesto marcado, nenhum tipo de paralisação, nem manifestação com relação a esse assunto. Tudo vai depender da reunião”, concluiu.

O diretor técnico do Seturn, Nilson Queiroga, afirma que as empresas estão prontas para ouvir o que os trabalhadores pedem e afirma que “não está muito difícil de um entendimento”. Para Nilson, o setor sofre com os aumentos e os rodoviários sabem reconhecer que o momento é difícil. “Eles tem consciência da situação, então estamos, de certo modo, otimistas de que o entendimento aconteça”, concluiu.

Segundo o diretor da Seturn, um ônibus recebe em torno 150 L de diesel quando são abastecidos nas empresas. Sabendo que o valor em média desse combustível custa R$ 3,20 em Natal, apenas com este valor, há um gasto de R$ 480,00 por veículo. Tendo em vista que Natal possui uma frota efetiva de cerca de 620 ônibus, apenas com o valor dos combustíveis, as empresas desembolsam mais de R$ 297 mil quando abastecem os transportes.

A Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) recebeu um ofício das empresas que apresenta um reajuste de R$ 0,65 nas passagens, que passariam a custar no total R$ 4,00. O Agora RN tentou entrar em contato com a Secretaria para saber o andamento da decisão do aumento, mas não obteve sucesso até o fechamento desta matéria.