sábado,
Medida
Mesmo com o fim da paralisação da PM, Forças Armadas continuarão no RN
'Mil militares permanecerão no RN em condições de pronto emprego, caso se faça necessário e o presidente determine. Missão cumprida”, escreveu o ministro da Defesa
José Aldenir/ Agora Imagens
Ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que mil homens das Forças Armadas permanecerão no Rio Grande do Norte

Depois do fim da paralisação da Polícia Civil e da Polícia Militar, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que mil homens das Forças Armadas permanecerão no Rio Grande do Norte de “pronto emprego” para o caso de necessidade.

O ministro também afirmou que a ação de garantia de lei e da ordem  das Forças Armadas que deslocou 2800 homens ao Estado terminará nesta sexta-feira, 12.

“Com o fim das greves das polícias do RN, a ação das FAs (GLO) se encerrará dia 12. Porém, 1.000 militares permanecerão lá, em condições de pronto emprego, caso se faça necessário e o presidente determine. Missão cumprida”, escreveu o ministro no Twitter.

As polícias civil e militar iniciaram a paralisação em dezembro reivindicando o pagamento dos salários em dia e a melhoria nas condições de trabalho. No última dia 6 o governador Robinson Faria decretou calamidade na Segurança Pública com a intenção de facilitar a aquisição de equipamentos para melhorar as condições de trabalho dos servidores.

O Governo e a PM fecharam um acordo onde o Estado assumiu o compromisso de não aplicar qualquer medida punitiva aos servidores. O Poder Executivo também que prometeu pagar até está sexta-feira,12, os salários que estão atrasados.