Afirmação
Governo impõe como condição de pagamento dos salários volta dos servidores às ruas
Em pronunciamento, governador Robinson Faria afirmou que servidores da segurança possuem total condições para trabalhar e que usam desculpas para efetuar uma greve
Robinson Faria, governador do Rio Grande do Norte
José Aldenir/ Agora Imagens
Governador do estado, Robinson Faria

Robinson Faria, governador do estado do Rio Grande do Norte, afirmou que proposta foi apresentada aos agentes de segurança, que promete o pagamento dos salários de dezembro para este sábado, 13, caso os servidores voltem a patrulhar as ruas.

Em declaração que foi ao ar na InterTV Cabugi, o governador afirmou que “a polícia tem o direito sagrado ao salário, mas a população tem o direito sagrado de ser protegida”.

Robinson ainda afirmou que deseja acabar com o ato, que ele denomina como greve, e negou que faltem condições para que os policiais exerçam suas funções.

“Nunca um governo deu tantas condições como nosso governo está dando. Compramos carros e motos, aumentamos a quantidade de carros e motos, investimentos em tecnologia. Muito mais do que o governo passado. Isso é uma desculpa, ponto de fundo para dizer que não estão em greve. Está na hora de falar a verdade”, afirmou o governador.

Os policiais e bombeiros militares do RN seguem aquartelados desde o dia 19 de dezembro. De acordo com a categoria, a razão da “paralisação das atividades” seria o atraso salarial e as más condições de trabalho, com a falta de viaturas e sucateamento das mesmas.

A Polícia Civil também segue atuando em regime de plantão. Por esta razão, as Forças Armadas e o Exército foram enviados ao estado como medida para manter a segurança da população potiguar.