Publicidade
Saúde
Dia D da campanha de vacinação contra sarampo acontece sábado (15) em Natal
Público-alvo são pessoas com idade entre 5 e 19 anos que ainda não tenham tomado a primeira dose da vacina ou que estejam com o cartão vacinal incompleto
Por Redação - Publicado em 13/02/2020 às 14:23
Reprodução
Abertura do Dia D será às 8h, na Unidade Básica de Saúde de Candelária

O Dia D de mobilização da primeira fase da campanha nacional contra o Sarampo acontece neste sábado (15). Cerca de 70 salas de vacinação de Natal estarão disponíveis, das 7h às 13h, para receber e imunizar pessoas com idade entre 5 e 19 anos que ainda não tenham tomado a primeira dose da vacina ou que estejam com o cartão vacinal incompleto. A abertura do Dia D será às 8h, na Unidade Básica de Saúde de Candelária.

A intenção da mobilização é disponibilizar um dia a mais para que a população possa se imunizar contra a doença, e para isso as pessoas com a faixa etária indicada devem comparecer às unidades de saúde do município portando documento de identificação e o cartão de vacina que comprova a sua identidade vacinal.

“O objetivo é fazer com que as pessoas adquiram imunidade contra a doença, e para isso o público alvo deve ir as unidades básicas de saúde para tomarem a primeira dose da vacina ou deem continuidade ao tratamento já iniciado”, como explica a chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI), Vaneska Gadelha.

A política do sistema vacinal do Ministério da Saúde, que estabelece que duas doses da vacina devem ser aplicadas para mulheres e homens com idade entre 12 meses e 29 anos de idade, tem a segunda dose aplicada com intervalo de 30 dias.

A primeira fase da campanha começou no último dia 10 de fevereiro e se estende até o dia 13 de março e têm a intenção de imunizar cerca de 12 mil pessoas na capital. 

Sarampo

O Sarampo é uma doença infectocontagiosa causada pelo vírus Measles morbillivirus e pode ser letal se não tratada adequadamente. Sua transmissão ocorre pelo contato com secreção expelida pelas vias respiratórias dos pacientes que possuem a doença, como espirro ou tosse.

Entre os seus sintomas os pacientes podem apresentar febre, tosse e aparecimento de manchas avermelhadas pelo corpo e rosto. A única forma de evitar a doença é pela vacinação, que já se encontra disponível nas unidades de saúde do município.

Publicidade
Publicidade