quinta,
Ações
Construções irregulares na ZPA-1 são demolidas pela Prefeitura do Natal
Ação contou com o apoio do Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (GAAM/GMN) e do setor de manejo do Parque da Cidade
Trator da Prefeitura demolindo construções ilegais em ZPA
Anderson Galvão / PMN
Trator da Prefeitura demolindo construções ilegais em ZPA

Durante toda a manhã desta quarta-feira, 6, a secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), realizou uma operação para remover construções irregulares, na área do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte, no bairro de Nova Cidade. Dois imóveis foram demolidos, além de uma pequena oficina. Uma duna havia sido cortada para que houvesse espaço para as construções. A ação contou com o apoio do Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (GAAM/GMN) e do setor de manejo do Parque da Cidade.

De acordo com a Prefeitura, esta ação visa conter o avanço das invasões na área do Parque e da ZPA-01, que são protegidas por lei, sendo proibida qualquer tipo de construção. A delimitação física também foi realizada no local, a fim de evitar novos casos como este. Segundo Gley Riviery, supervisor de fiscalização urbanística da zona oeste, mais casos estão aparecendo na medida em que a sinalização de demarcação do parque está sendo colocada. “Vamos intensificar a fiscalização para impedir que mais invasões aconteçam. A demarcação e a proteção desta esta área se faz necessária para facilitar o trabalho de fiscalização”, declarou.

Ainda para o Poder Executivo, a preservação da área deve ser uma preocupação constante. Além da ocupação, os técnicos da Semurb alertam também para o deposito de resíduos sólidos dentro do “vale dunar”, que para reduzir o odor da matéria orgânica em decomposição, a população colocar fogo no lixo. Este fogo pode se espalhar pela vegetação rasteira local e atingir toda a área de mata atlântica que recobre as dunas locais.

A zona de Proteção Ambiental 01 (ZPA-01) está inserida entre os bairros de Cidade Nova, Pitimbu e Candelária e abriga o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte, que ocupa uma área total 136,54 hectares. A região comporta a principal área de recarga do aquífero subterrâneo da cidade. É ela que garante à demanda de água potável a população, além de servir de proteção para a fauna e flora das dunas e ainda conta com 52% da sua vegetação nativa preservada.