segunda, 24 de abril de 2017
Infraestrutura
Acesso Sul de Macaíba deve melhorar tráfego entre a Região Metropolitana
Secretário de Trânsito, Juedson Costa de Oliveira explica também que a conclusão das obras do acesso devem trazer grande retorno econômico para o município
acesso
Cedida
Obras

O fluxo de tráfego no município de Macaíba se torna mais brando a cada dia que passa. Graças a um decreto do prefeito Fernando Cunha (PSD), houve uma redução de 80% da frota de veículos pesados, isto é, caminhões, carretas, treminhões e julietas. Em 2014, passavam pela cidade, cerca de 2.500 veículos de carga pesada diariamente; após a medida do prefeito, hoje em dia o número foi reduzido para 500 num total de 30 mil veículos diários. O fato foi celebrado pelo secretário municipal de Trânsito e Transporte, Juedson Costa de Oliveira, que ainda lembrou que, com a finalização do acesso Sul a partir de Macaíba, a situação deve melhorar ainda mais.

“Grande parte do fluxo é apenas de passagem e não local. O acesso Sul vem para contribuir tanto para extinguir essa passagem de veículos pesados como também a de automóveis menores com destino a zona Norte de Natal; ao Litoral Norte e a São Gonçalo do Amarante. Observamos, inclusive, que lá em São Gonçalo, os veículos pesados já estão utilizando o acesso Norte. Deste modo, quando eles chegam ao trevo, acabam utilizando a RN-160. Com o acesso Sul, eles vão naturalmente utilizar o trecho novo porque a viagem fica muito mais rápida, afinal, não é do interesse deles trafegar dentro da zona urbana do município, porque há muito movimento nas vias, com embarque e desembarques de cargas, o que deixa o trânsito muito saturado”, avalia o titular da pasta em entrevista concedida ao Agora Jornal.

Acerca do progresso das obras do acesso Sul, que além de enxugarem o tráfego, vão unir Macaíba ao Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, o secretário Juedson afirmou que elas estão se aproximando da conclusão e que devem facilitar o cotidiano dos municípios da Região Metropolitana, principalmente no que concerne ao tráfego passageiro, o que poderia ser resolvido com a criação de um anel.

“As obras do acesso Sul estão entrando em fase de conclusão. A parte de dentro de Macaíba já sai na BR-226. Acredito que necessite de uma ponte para concluírem a etapa e liberar o fluxo. Para a Região Metropolitana, e não apenas para Macaíba, é de fundamental importância se criar um anel na região. Os municípios, como um todo, sofrem com um tráfego que não é deles, eles não são preparados para receber esse fluxo de veículos que não estão com destino ao município. Esse anel traria a possibilidade de desafogar o fluxo total”, explica.

Foto: Cedida

 

A mobilidade em Macaíba e regiões adjacentes certamente não será o único elemento a ser beneficiado pela conclusão do acesso Sul. Como avalia Juedson Costa, a economia também será impulsionada. O secretário crê que o acesso deve atrair o interesse de empreendimento que, invariavelmente, gerarão retorno ao município.

“Deve ocorrer uma expansão econômica principalmente no entorno do acesso. Geralmente, quando se há vias de canal de acesso boas, naturalmente se tem empreendimentos se instalando nesses locais, o que acaba gerando renda para a população. Esta é uma forma de aumentar a arrecadação de Macaíba, propiciando ao município investir em si mesmo e nas melhorias que a população pede há bastante tempo”, conclui Juedson.